Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

The Mandalorian – Episódio 1 | Primeiras Impressões

Todas as vezes que algum projeto novo de Star Wars é anunciado, há uma mistura de sentimentos entre os fãs da saga. Há aqueles que amam instantaneamente tudo que leva o nome Star Wars, outros que criticam fervorosamente tudo que a saga fez de diferente após O Retorno de Jedi, e claro, aqueles apaixonados que querem o melhor e mais variado conteúdo possível deste universo tão rico. Por sorte, John Favreu, idealizador de The Mandalorian, faz parte desse último grupo de fãs.

Tirando o hype e toda a empolgação de fã de lado, o projeto é algo simples e funcional: Um Western clássico inspirado nos clássicos dos anos 50 e 60, situado no universo de Star Wars, mais precisamente entre os episódios 3 e 4. O protagonista? Um Mandaloriano ao estilo “Clint Eastwood” que fala pouco e atira muito.

The Mandalorian

Durante o primeiro episódio, acompanhamos nosso protagonista em uma jornada de caças, e temos aqui, todos os elementos de um velho oeste tradicional, seja pelo modo com a câmera se comporta durante a ação, pela estética, a trilha sonora, e principalmente pela ambientação. A cena de abertura é literalmente um típico take em num “saloon”, com o nosso forasteiro adentrando o bar e sendo confrontado pelos “valentões”. São apenas os primeiros 5 minutos, mas já dizem muito da proposta de The Mandalorian.

Fugindo completamente de spoilers, a trama do primeiro episódio funciona bem como apresentação, e as expectativas que já eram boas, subiram ainda mais com o gancho criado no fim.

Eu sei, eu usei referencias aos clássicos “bang bang”, mas pouco falei sobre as referências a Star Wars de fato, e elas estão lá. Mas, o que torna The Mandalorian especial, é que ele é um sub-gênero dentro de um universo rico como esse. As criaturas fantásticas, droids, pods, e tudo que você conhece do universo, estão lá, mas inseridas na medida certa para um velho oeste espacial. Se George Lucas criou Star Wars inspirando-se em Akira Kurosawa e seus filmes de samurai, nada mais justo que termos os samurais do ocidente tendo a sua chance na franquia.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário