Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

The Flash – 6ª Temporada | Primeiras Impressões

Como um homem lida com a morte iminente? The Flash já mostrou muitas vezes que mudar o passado pode trazer consequências pesadas, e alterar o futuro pode ser algo extremamente complicado de se fazer. Com a crise chegando, Barry toma a decisão mais difícil que poderia tomar: Não evitar a morte, e se sacrificar pelo bem do universo.

“Meu nome é Barry Allen, eu sou o homem mais rápido vivo, e irei desaparecer durante a Crise que está por vir.”

Barry Allen, The Flash

É com essa premissa que a temporada de The Flash tem caminhado. Apesar do tom dramático da terrível quarta temporada, a série tem variado seu tom e suas tramas individuais durante os 5 primeiros episódios.

Frost e Caitlyn chegaram a um acordo, e Frost agora é o ser dominante do corpo, e tem tentado aprender a lidar com o cotidiano. Ralph finalmente está exercendo seu papel de detetive, e durante uma cena do quinto episódio mostra que estão aproximando o personagem cada vez mais de sua persona dos quadrinhos. Cisco, sabendo da morte de Barry, tenta enxergar as coisas de maneira diferente, principalmente por acabar se tornando o líder do “Team Flash”.E ainda temos a trama do vilão Ramsey, que é uma escolha bem curiosa para o tom leve que a série costuma ter.

Ramsey é uma versão do vilão dos quadrinhos Bloodwork, e teve sua origem e seus poderes bem alterados para essa versão televisiva. Na série, Ramsey é um oncologista que perde sua mãe para o câncer, e a partir disso ele resolve fazer testes com célular cancerígenas, e resolve usar Matéria Negra em um dos testes. Com isso, ele desenvolveu a habilidade de controlar o sangue do seu corpo, além de controlar outras pessoas infectadas com seu sangue, transformando-as em zumbis violentos. Ramsey precisa se alimentar de sangue para conseguir utilizar seus poderes e sobreviver, e isso é o que tem movido o vilão da trama até então.

É legal estarem desenvolvendo o personagem, e apesar das alterações em relação aos quadrinhos, onde era um médico legista com hemofilia, sinceramente achei a versão televisiva mais crível. Porém, no fim das contas parece que a série está caminhando lentamente no início, para que possa andar bem quando chegar a Crise. O Pária foi devidamente apresentado na trama, assim como a Precursora em Arrow, e as peças começam a se encaixar para o Crossover. Nos resta aguardar.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário