Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Sully, O Herói do Rio Hudson | Resenha

O Herói do Rio Hudson foi lançado pela editora Intrínseca no ano de 2016, e relata a história do piloto Sully Sullenberger, desde seu nascimento até o momento em que salvou um voo de uma catástrofe quando pousou com o avião no Rio Hudson, nos Estados Unidos. Escrito pelo próprio Sully o livro é baseado em fatos reais e contém a autobiografia do piloto, e que também originou o filme, que leva o mesmo nome, estrelado por Tom Hanks.

O objetivo do autor com essa obra foi mostrar para o público como a vida o preparou para aquele momento, que poderia ser terrível caso ele não tivesse experiências anteriormente vividas. Sully nos relata como se apaixonou por aviação e como foram suas experiências, desde jovem com os voos particulares, onde juntamente com o seu treinador o Sr. Cook pode aprender e fazer com que essa paixão e sabedoria pudessem andar lado a lado.

O livro foi divido em capítulos de momentos vividos por Sully, narrado pelo próprio autor. A obra também reúne páginas com acervos de fotos pessoais do piloto, o que facilita para o leitor identificar quem são os personagens de sua vida e sentir a empatia que ele sentia pelas pessoas que cruzaram o seu caminho.

Como já contato acima, Sully começou desde cedo a treinar seus voos, o que não demorou muito para convencê-lo a entrar para a força aérea dos Estados Unidos. Depois de muito treino e provas ele conseguiu ingressar na academia, e foi quando teve a oportunidade de pilotar um jato militar. Os treinos desses voos eram sempre cercados de nervosismo, pois os aviões eram muito potentes o que fazia com quem os pilotos corressem riscos diários de vida, porque um segundo e uma decisão errada poderia acarretar em uma tragédia.

Sully relata também sobre sua trajetória vivida com os pais, e como a sua criação o fez crescer como uma pessoa focada e centrada em seus objetivos, contando muitos detalhes de sua infância e também depois de adultos sobre seus sofrimentos. Nos é apresentado também o como ele conheceu sua esposa Lorrie e toda a história vivida entre os dois até a adoção de suas duas filhas Kate e Kelly. E futuramente contando sobre o seu ingresso como piloto nos voos comerciais.

Para Sully o dia 15 de janeiro de 2009 seria mais um dia normal de trabalho, ele e sua equipe, composta por Jeffrey Skiles – o copiloto – e as comissárias Doreen Welsh, Donna Dent e Sheila Dail, iriam levar o voo 1549, da companhia US Airways, saindo do aeroporto de LaGuardia (Nova York) até Charlotte (Carolina do Norte). Após verificações no avião e a autorização efetuada pela torre de controle eles levantaram voo para o seu destino, mas 3 minutos após a decolagem os motores entraram em colapso quando o avião colidiu com um bando de pássaros, deixando as opções dos pilotos bem limitadas. Depois de muito pensar e calcular as possibilidades Sully decidiu que a melhor aterrissagem seria no Rio Hudson, que naquele dia está com temperaturas próximas de 0ºC.

Sully Sullenberger não só ficou conhecido pelo seu feito de aterrissar em um rio, mas pelo feito de ter salvo a vida dos 155 passageiros e de seus tripulantes naquele dia. Virou uma celebridade por onde passa, pois despertou nas pessoas a esperança mesmo nos momentos mais difíceis.

Esse livro em especial me fez perder o fôlego. Ler as páginas do detalhamento do acidente me fizeram sentir como se estivesse dentro daquele avião, eu segurei a respiração quando o avião caiu, eu senti o frio que os passageiros sentiram, pelo simples fato de que tudo foi realmente vivido e contado pela pessoa que lá estava e que soube transmitir todos os seus sentimentos naquelas páginas. E como complemento de ouro, foi um capítulo recheado de fotos do incidente que fizeram as minhas emoções transbordarem.

Recomendo esse livro para todos que queiram conhecer mais a fundo esse famoso piloto e sua maestria na hora de salvar tantas vidas.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário