Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Street Fighter II Victory | A melhor adaptação dos games para a TV?

Adaptações de games nunca me atraíram muito, uma vez que quase em sua totalidade são pífias quando comparadas a seus games de origem… Street Fighter II Victory foge dessa realidade.

O anime de 1995 dirigido por Gisaburo Sugii (Astro Boy, Captain Tsubasa) é uma obra-prima quando se fala em adaptação de games para a telinha.Com personagens bem apresentados e história envolvente, é um marco positivo da franquia, que se expande em todas as mídias possíveis.

A trama tem como personagem principal Ryu, garoto humilde que vai aos EUA a convite de seu grande amigo, Ken Masters. Movidos pela vontade de se desenvolverem cada vez mais nas artes marciais, viajam o mundo em busca de novas experiências.

China, Espanha e Tailândia são alguns dos destinos que a dupla percorre durante o anime de 29 episódios. O que mais me impressionou nesta história é que aos poucos vão aparecendo personagens muito conhecidos nossos. Chun-li é uma guia turística chinesa, Sagat uma das lendas do Muay Thai, Dhalsim um monge de um pequeno vilarejo indiano, e por aí vai…

Uma das sequências mais legais da trama é durante a passagem de Ryu e Ken pela Espanha, aonde conhecem o toureiro sedutor, Vega. O lutador mascarado se mostra um personagem extremamente importante para a história, seja pela sua força e duelo É P I C O com Ken, a passagem pela Espanha leva a história para um outro patamar.

É em Barcelona que Bison, sim o grande chefão final, é apresentado pela primeira vez ao público. O vilão é chefe da gangue Shadaloo, responsável por crimes de toda natureza, além do tráfico de drogas e armas. Além de Bison, a organização é formada por personagens conhecidos nossos, como Balrog, ex-pugilista que agora é braço direito de Bison.

Entre diversas tramas da dupla Ryu e Ken, conhecemos outros personagens fundamentais para o desfecho da história, como Guile e Cammy, mas deixo essa ponta solta aqui para vocês ficarem com aquele gostinho de maratonar esse belo anime, afinal o desfecho da história é empolgante!

Um ponto curioso do anime é Akuma. Assim como nos games, o personagem tem sua aparição inesperada e sem muita explicação. Não há foco nem sequer citação durante a história, mas para os mais atentos, é possível vê-lo em alguns momentos das viagens da dupla protagonista.

Para quem não teve a oportunidade de acompanhar a saga de Ryu e Ken nas manhãs do SBT, o anime foi comprado este ano pela Netflix, e tem todos os 29 episódios disponíveis na plataforma. Vale a conferida!

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

1 Comentário

  • por Dennis
    Publicado novembro 14, 2017 2:53 pm 0Curtidas

    Uau! Esta série é demais… Merecia um reboot, em anime, claro. Porque o filme é melhor nem comentar. Kkk

Deixe um comentário