Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Sonic Forces | Review

Com o lançamento de Sonic: O Filme, e o rebuliço que o pequeno ouriço azul trouxe para a internet, a Sony não perdeu a vez. Dentre um dos gratuitos deste mês de março na PS Plus está Sonic Forces.

Lançado em 2017 pelo Sonic Team e Sega, o jogo está disponível para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One, Microsoft Windows e iOS.

A ideia do game era trazer toda uma história sombria, incluindo novos personagens e uma guerra contra Eggman digna de Hollywood.

Mas o que era para ser uma baita de uma história, não passou de um conto tão rápido quando o ouriço azul.

Você também é um herói!

Nesse capítulo da história de Sonic, Robotnik se vê extremamente frustrado das suas derrotas para a turma do ouriço azul. Dessa forma, ele bola um plano que parece ser o final de tudo.

Neste game, conhecemos Infinite, um ser que conta com o Phantom Rub, uma pedra que tem o poder de conjurar qualquer coisa fora da realidade. Alô, pedra da realidade do Thanos?

Referências às Joias do Infinito à parte, Infinite lidera o exército de Robotnik em mais uma aventura contra Sonic e seus amigos. E parece que agora, é o fim do ouriço, pois ele é derrotado e capturado pelo exército do mal.

Vulgo: Sonic leva uma surra de Infinite e parece que finalmente alguém é mais forte que o ouriço.

Tendo Sonic em suas mãos, Robotnik toma conta de todo o planeta e acaba com a esperança. Um mês após, parece que um novo recruta da equipe de Sonic tem a chance de trazer o ouriço de volta: você!

Isso mesmo, nesse game de Sonic, o jogador tem a possibilidade de criar o próprio personagem, que será realmente ativo na história, ajudando o ouriço e seus amigos a combaterem Infinite e Eggman.

E, pessoalmente, essa é uma parte muito legal do game, toda a personalização, as fases que o seu personagem participa e a interação com os personagens que conhecemos e amamos.

Contudo, só isso não consegue salvar o jogo de um enredo mal desenvolvido.

O que foi essa história?

Logo de cara, a história de Sonic Forces, aprece bem promissora. Com uma mistura de Star Wars com Vingadores: Guerra Infinita, não tem quem não pense que o Infinite é um baita de um vilão.

Contudo, logo de cara, a história já dá uma broxada. Um mês preso nas garras de Robotnik, e Sonic consegue escapar sem grandes dificuldades.

Isso sem contar que o Infinite evolui de um vilão fodão para mais um personagem facilmente derrotado. A premissa de um ser mais rápido que o Sonic é deixado de lado logo no primeiro ato, e a história se desenvolve tão porcamente rápido, que desanima.

Diversão

Mesmo com uma história bastante fraca, os 28 níveis de Sonic Forces passam bastante desafio e divertimento. Com uma mistura de 2D com 3D (que é bem legal, mas pode dar uma certa náusea), o game oferece algumas horas do bom e velho divertimento com a franquia da Sega.

Os gráficos do jogo são impecáveis, e até mesmo as músicas das fases são sensacionais. Além da história principal, o jogador pode se divertir em diversas missões, fases secretas e interagir com os personagens de outros jogadores.

Contudo, fica a sensação de que o jogo deixou de ser algo grandioso para se tornar mais um divertimento casual.

Vale a pena?

Um jogo de graça para quem é assinante da PS Plus? Vale a pena, com toda certeza! Pois, como disse, vai render boas horas de divertimento acelerado.

Contudo, não acredito que valeria a pena investir um montante de dinheiro por esse jogo, sendo vendido por aí em uma faixa de 80 e 100 reais.

Ah! E para quem aproveitar promoção do mês de março da PS Plus, ainda consegue, gratuitamente, a DLC “Shadow Episode”, que vai contar um pouco sobre os acontecimentos anteriores à Sonic Forces, em 10 fases!

Show CommentsClose Comments

Leave a comment