Arquivos

Livros

Six of Crows: Sangue e Mentiras | Resenha

Six of Crows é o primeiro livro de uma nova duologia do Grishaverse criado por Leigh Bardugo. Não é necessário ler a primeira trilogia (Sombra e Ossos) para se aventurar nessa nova história, os personagens são diferentes, assim como a localização.

Esse livro conta a história de Kaz Brekker, o melhor trapaceiro de Ketterdam, ele também é o dono do Clube do Corvo e faz parte da gangue dos Drags. Por causas de suas habilidades e seu histórico de estar sempre disposto a fazer o necessário para descolar uma grana, ele é conhecido pelas ruas da cidade como Mãos Sujas.

Por ter a melhor pior reputação do Barril, Kaz é sequestrado e um trabalho um tanto perigoso é oferecido a ele. Resgatar um pacote que está sob o domínio dos Fderjanos no palácio que é separado por um fosso imenso do restante da cidade e que tem suas muralhas impenetráveis. A recompensa para esse trabalho são 30 milhões de kruges.

Com tanto dinheiro em jogo, Kaz aceita a missão e para executa-la monta uma equipe com seis criminoso. Uma espiã conhecida como Espectro que pode acabar com vidas em segundos usando suas facas; Uma Sangradora Ravkana que tem o poder de manipular a fisiologia humana; Um especialista em bombas que foi expulso de casa; Um especialista em armas que é viciado em jogos de carta e tem a mira perfeita; E um caçador de bruxas que busca vingança a qualquer custo.

Juntos, a equipe mais improvável parte para a maior aventura de suas vidas com um plano mirabolante, a cobiça do prêmio e a certeza de que morrerão antes de cumprir a missão.

Nesse universo criado por Leigh Bardugo é muito fácil afundar na história, em um momento eu estava sentada lendo o livro, no seguinte estava em uma embarcação em meio ao oceano vendo Wylan fazendo desenhos da estrutura da embaixada com Matthias.

Cada capitulo da história é narrado pelo ponto de vista de um dos personagens principais, e ao longo da historia somos apresentados a vários flash backs que explicam o passado de cada um. Acaba ficado muito fácil criar empatia por eles e se sentir pessoalmente traído quando surge um plot twist na trama, e olha que são vários!

Quando todo mundo acha que você é um monstro, não é preciso perder tempo fazendo monstruosidades.

A história dos drags faz parte da classificação YA (todos os personagens da gangue são novos, entre 15 e 20 anos), mas por se tratar de uma aventura um pouco mais complexa, acredito que pessoas em faixas etárias mais elevadas poderão gostar muito leitura.

A Netflix adquiriu os direitos sobre o Grishverse e já anunciou que em breve essas histórias virarão seriado na plataforma.

Deixe uma Resposta

Andressa Popim
Oii, meu nome é Andressa Popim, Minha principal diversão é ler, ver filmes e series ♡