Arquivos

Livros

O Senhor da Chuva | Resenha

Olá Dinastia. Continuando a falar sobre André Vianco, venho trazer a resenha de mais um livro dele, que eu particularmente gosto muito, que é O Senhor da Chuva. Um livro publicado pela editora Novo Século, no ano de 2001 em Osasco. A obra possui 268 paginas de puro terror em uma envolvente história sobre Anjos e Demônios.

A história gira em torno de um personagem chamado Gregório, que é um traficante ambicioso que esta prestes a fazer uma venda grande de entorpecentes. Também somos apresentados a Samuel, irmão de Gregório, que é um fazendeiro humilde, ao anjo Thal e ao demônio Khell. A narrativa se passa em Belo Verde, que é transformada em um a zona de guerra com a chegada desses dois seres de outro plano, que travam uma batalha de poder e conquista sobre os humanos.

O livro é narrado em terceira pessoa, o que ajuda a ter uma visão geral da história e o que acontece em paralelo a cada personagem. A obra é dividida na apresentação dos personagens e em como eles chegaram até aquele momento, e na guerra que é travada após o encontro desses personagens. Creio eu que o autor quis fazer essa divisão para nos mostrar a mudança e o quesito do que é certo e errado, e do bem e do mal.

Como disse no começo do texto Gregório era uma pessoa ambiciosa e sempre desejou viver de riquezas, o que o levou a se tornar traficante. Em um dado momento de uma troca grandiosa algo sai errado e Gregório fica a beira da morte. Ao mesmo tempo que isso acontece o anjo Thal é atacado por um demônio e quando esta quase perdendo a batalha ele encontra Gregório e para se salvar ele possui o corpo do homem, ao fazer isso Thal quebra uma lei superior sagrada e permite que seus inimigos convoquem uma Batalha Negra que estava extinta a milênios, e que mantinha a paz.

Essa batalha é bem delicada para o lado dos anjos, pois como foi causada por um, isso faz com que todo anjo que morrer nessa batalha vire escravo dos demônios se tornando Anjos Negros, o que faz com que tenha uma boa defasagem de anjos na luta, e se os mesmo perderem para os demônios, eles terão 24 horas de livres para possuírem livremente as almas dos humanos.

Esse conflito desenrola perigosamente no mundo dos humanos e dos sagrados, a intensas lutas estão sendo travada a todo tempo, Thal e Gregório, que agora são um só, tem que fugir e se proteger para poder ajudar a ganhar essa guerra. Só que um pequeno desvio da rota os leva para as terras do seu irmão Samuel, um humilde fazendeiro que vive com a esposa em um sitio. Infelizmente eles estavam sendo seguidos e o demônio Khell o encontra primeiro e transforma Samuel em um andarilho da noite. Gregório se vê obrigado a lutar contra o seu próprio irmão para o bem de todos os cidadãos. A luta se segue noite a dentro transformando o conhecido em desconhecido.

O modo como André nos apresenta a mudança do bem e do mal com a representatividade dos dois irmãos nos faz pensar em quão tênue é essa linha. Há um ótimo trabalho na representação dos personagens e na importância dos mesmos para mostrar esse plot twist que a história nos trás.

Esse livro trás para o leitor o terror de uma guerra, a tristeza da perda de um irmão para as sombras e dúvida de como será o final dessa eletrizante história. Amo o jeito como ele escreve e retrata essas dúvidas. Então se você ainda não leu O Senhor da Chuva não sei o que está esperando. E se acha que a história dos irmãos acabou por aqui, sinto lhe contar, mas já ouviu falar em crossover?

Você pode comprar a edição mais recente neste link:

Deixe uma Resposta

Giovanna Ferigato
Olá galerinha, eu sou a Giovanna, sou de Bauru, a cidade do sanduba, sou formada em turismo, sou uma escravinha hoteleira, e além de tudo isso sou integrante do Dinastia!