Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Sementes no Gelo | Resenha

Volto a escrever sobre o autor André Vianco, dessa vez falando do livro Sementes no Gelo, lançado pela editora Novo Século no ano de 2011. Como sempre Vianco consegue nos apresentar uma obra de terror muito bem montada e pavorosa como deve ser. Fazendo jus a sua fama como renomado autor brasileiro de terror e suspense. 

Após um assassinato suspeito de um serial killer dentro de uma cela temporária de uma delegacia, fenômenos estranhos envolvendo crianças começam a acontecer pela cidade deixando os investigadores muito confusos e fazendo com que eles suspeitem de sua própria sanidade. Uma dessas pessoas que está passando por uma situação estranha é Lizete, uma mulher divorciada que perdeu um filho, ainda criança, por causa de uma doença degenerativa. Lizete pede ajuda de Tânio, seu amigo detetive de longa data, para ajudá-la a resolver seu problema, pois a mesma está preste a achar que está com a sanidade em situação duvidosa. 

O livro é dividido em capítulos, contada em terceira pessoa, assim ajudando com que o livro seja dinâmico e torne uma leitura muito boa e rápida. A narração do livro é feita com detalhes importantes e que passam mais veracidade dos acontecimentos, fazendo com que seus pêlos arrepiem com certas descrições de acontecimentos.

Outras mortes começam a acontecer de formas repentinas, e sempre havendo relatos de crianças estranhas no local, o que faz com que a policia juntamente com Tânio investiguem essa situação e acalmem a população para não gerar pânico generalizado. 

O desenrolar de Sementes no Gelo ocorre quando Lizete conta que está vendo fantasmas em sua casa, Tânio vai com ela para casa para tentar resolver esse mistério. Cético, ele dúvida de que sua amiga esteja realmente vendo uma assombração, quando é pego de surpresa ao ver uma criança deitada na cama dormindo enquanto Lizete lhe canta uma canção de ninar. Após esse novo conhecimento e investigações, uma clínica é o novo alvo das investigações fazendo com que sejam montadas novas estratégias para evitar que esse mal se espalhe.

Eles conseguiram congelar seus corpos… não suas almas.

Com um enredo brilhante e assombroso, que envolve sangue e espíritos de crianças, podemos dizer que Vianco mexeu até com o coro cabeludo do leitor. Para quem gosta desse tipo de leitura recomendo, e para te envolver mais e te mostrar que pode realmente fazer os cabelos ficarem de pé, a história se passa na grande São Paulo ajudando a sua imaginação a flutuar com mais facilidade. Então pegue o seu cobertor, vulgo capa de proteção, e de espaço para esse livro magnífico em sua mente.  

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário