Arquivos

Filmes

Rocketman | Crítica

A convite da Paramount, assistimos em primeira mão o filme musical de 2019, Rocketman conta na íntegra (e sem medo da exposição) a história do cantor inglês Sir Elton John.

O longa mostra Elton desde sua infância até sua internação em um centro para recuperação. O longa não oculta nenhum dos momentos (já conhecidos pelos fãs) dá complicada vida do cantor. A história apresenta cada um dos dilemas enfrentados por ele, seja com drogas, álcool, sua sexualidade. Acredito que este seja o grande diferencial do filme, já que a história é beneficiada , lembrando ao público que ali existe um ser humano e não apenas um ídolo.

Taron Egerton, mostra que é um monstro da atuação, sua transformação na figura pública é digna de aplausos. Com tantos altos e baixos, momentos íntimos e dramáticos o ator brilha em cena. Taron conseguiu pegar cada trejeito de John, seja na maneira de andar ou na forma de sorrir. A caracterização é impressionante, é possível enxergar o cantor em cada cena. Uma curiosidade é que Egerton fez questão de cantar todas as músicas do longa e para isso, buscou de alcançar um tom muito semelhante ao de Elton John.   

Será que Egerton belisca um Oscar esse ano? Pra mim, já levou! 😍

A película é um deleite para dos fãs de musicais e Broadway (com grandiosas coreografias e belíssimos figurinos). A diferença para o filme do Queen (confira a crítica aqui), por exemplo, está na opção de usar as músicas para contar a história, ressaltando assim o momento de cada personagem e criando uma atmosfera fantástica.

Com um elenco muito bem escolhido o filme ainda apresenta Bernie Tapin, compositor e melhor amigo de Elton, interpretado por Jamie Bell e o cruel e vigarista, John Reid personificado por (nosso amado Robb Stark) Richard Madden, que eu passei a odiar no meu do longa (hahaha).

Rocketman é um filme viceral, emocional e que te envolve desde o primeiro momento (passei a exibição toda emocionada e arrepiada). Ele é um retrato perfeito de Elton John: Extravagante, ousado, brilhante, épico, divertido, ligeiramente nublado e, principalmente, verdadeiro.

Avaliação

Roteiro10
Direção10
Atuação10
Fotografia10
Trilha Sonora10
Figurino10
10

Resumo

Extremamente talentoso mas muito tímido, o pianista prodígio Reginald Dwight muda seu nome para Elton John e torna-se uma estrela da música de renome internacional durante os anos 1970.

Deixe uma Resposta

Bia Lourenço
Bia Lourenço, paulistana, formada em Design Digital e Pós-Graduada em Eventos. Apaixonada por Harry Potter, Mulher-Maravilha, Batman, Sakura Cardcaptors, Turma da Mônica e Star Wars. Autora no blog www.biialou.com