Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Review | Vikings S06E03

Há esperanças em Vikings! Depois de dois episódios mais frios que cadáveres, Vikings entregou um capítulo digno da série que me conquistou até aqui.

Por mais que o episódio não traga uma trama bem concisa e distribuída nos 40 minutos, confesso que os 10 minutos finais me empolgaram para ter um fio de esperança que vão conseguir terminar a série bem.

Ivar segue descobrindo um novo lugar, e com isso conhece mais sobre a supremacia de Oleg. Essa passagem tem sido muito interessante, pois é a descoberta para o viking de que há mundos muito piores fora do seu, e que ele não passa de um mero qualquer fora de seus domínios.

Outro filho de Ragnar que anda um pouco sumido mas nesse episódio tem uma atuação brilhante, é Hvitserk. Mais maluco do que Floki nos momentos que achava estar falando com todos os deuses do universo, é difícil dizer o que vai acontecer com o garoto, que não seguiu os caminhos do pai e está agora a beira da loucura.

Ubbe

Por outro lado, venho exaltar aqui mais uma vez Ubbe, o único dos filhos de Ragnar capaz de herdar a força e espírito de líder do pai. Sim, estou dizendo que Bjorn não é digno da posição que está. O fato é mais uma vez comprovado quando neste episódio Ubbe assume provisoriamente o trono, devido uma viagem de Bjorn para conquistar alianças. Em pouco tempo, Ubbe já conquistou a lealdade de seu povo e promete mesmo que de forma provisória, mostrar o seu papel e honrar o legado de Ragnar.

Falando em Bjorn, o filho mais burro de Ragnar (sim, e quero que me provem o contrário), ruma para o reino de Olaf, aliado na luta contra Ivar mas que tem como prisioneiro Harald. Buscando uma aliança sincera, Bjorn vai sorrateiro ao encontro de Olaf, mas não esperava que uma imensa armadilha o esperava nos mares que rodeavam o terreno. Sabe-se lá o destino da tropa de Bjorn, mas dessa batalha com toda certeza sairá com perdas irreparáveis.

Bjorn

Para fechar o episódio, Lagertha. Se vocês se lembram e leram meu texto do episódio passado, fiquei extremamente desapontado com a decisão de Lagertha se abster do papel de guerreira para viver uma vida de paz. Pois bem, por mais uma burrice de seu filho Bjorn, os ex-seguidores de Ivar agora estão a caça da guerreira. Ao perceber isso, Lagertha aparentemente retoma o seu espírito de batalha, e promete defender o vilarejo que está vivendo agora, cuidando dos filhos de Ubbe.

Lagertha

Será que realmente teremos a volta da Lagertha raiz? O tonto Bjorn vai bater as botas e provar que é o mais fraco dos filhos de Ragnar? Ubbe herdará de vez o trono que sempre mereceu? Fico feliz de terminar essa resenha assim, afinal mostra que há esperanças para o futuro de Vikings…

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário