Arquivos

Séries e TV

Review | Vikings S05E16 a S05E18

Vikings segue caminhando a seu fim, e infelizmente toma decisões conturbadas, construíndo uma trama que demonstra queda de qualidade bruta (saudades Ragnar).

O sentimento engraçado que fica é que de tantas coisas que vem acontecendo, agora nem queremos saber o desenvolvimento disso, mas sim como acharão uma conclusão.

Como de praxe, esta review está repleta de SPOILERS da trama. Vamos aos episódios:

S05E16 – The Buddha ( O Buda)

Com a vitória na batalha sobre Harald, Alfred cumpre a promessa e repassa as terras de direito a Ubbe e companhia. Durante a celebração, o jovem rei dá mais uma pitada de seu reinado, e ordena a execução dos traidores de seu comando, mostrando-se intransponível de novas peripécias contra ele.

O derrotado Harald volta a York, e lá se depara com a revolta de alguns locais, visto que Jarl Olavsson não voltou do confronto. A solução do viking era se impor através de luta, matando os seus opositores e através de um discurso progressista, motiva os seus liderados a pensar de outra forma: atacar Kattegat.

Com a morte de Jarl, Bjorn ataca novamente e conquista os prazeres da viúva do viking, reforçando a discordância de Ubbe e Torvi, rumando para uma aliança com Harald, que tem ideais mais próximos aos seus.

Judith persuade Alfred ainda mais quanto a exposição de seu irmão referente a traição orquestrada, sendo o diabinho em seus ombros, pressionando de forma insistente demais a que ele cometa um assassinato. O rei é muito fiel a questão familiar, e recusa qualquer investida.

Como o nome do episódio já diz, tinha que aparecer alguma referência a Buda, oras. Ela surge através de Hvitserk que conhece o budismo através de um homem de rua, e assim começa a pregar tal religião com sua mulher. Uma história paralela que me parece que não vai agregar em nada, mas é mais uma citação da influência de outra religião aos nórdicos.

Cansada de convencer Alfred, Judith decide tomar as ações por si própria, e envenena Althered, atacando assim a cabeça da traição ao rei.

S05E17 – The Most Terrible Thing (A Coisa Mais Terrível)

Ainda sob choque pela morte do irmão, Alfred recebe a notícia de uma nova invasão viking a Wessex. Como seu exército está extremamente fragilizado pela luta contra Harald, Ubbe pressiona pela liderança do exército, gerando certa desconfiança do povo perante a fragilidade de imposição do rei Alfred.

Bjorn aos poucos vai se infiltrando no comando de Harald em busca de confiança, e convence Harald a partir para Kattegat, afim de confrontar Ivar em busca da retomada do trono que lhe é de direito, por herança de Ragnar.

O episódio é bem fraco, e infelizmente tem pouca coisa a ser dita. Boa parte dele consiste no chatíssimo núcleo de Floki. Que raios Vikings quer nos trazer através desse personagem que foi tão bem apresentado e construído nas primeiras temporadas, sendo um dos favoritos da galera, e que agora está numa queda brusca de atuação e roteiro?

S05E18 – Baldur

Depois de dois episódios desaparecida, eis que Lagertha aparece! Completamente maluca e acabada, é encontrada pela rainha Judith, e resgatada em busca de cuidados e entendimento do que aconteceu.

Durante a recuperação, Lagertha tem visões da morte de Ragnar (voltaaa) e sua participação nesses atos, representando de forma bem pesada o seu sentimento de solidão e saudade pelo homem que começou tudo aquilo que estava acontecendo.

Não nos é revelado o que aconteceu com ela durante esse período, mas espero que seja explicado de forma plausível, afinal tem faltado explicação coesa de muitos atos nessa temporada, que se sustenta de mortes inexplicáveis e plots durante batalhas sem sentido algum.

Floki… ah, de novo o Floki. Em mais uma sequência chata e sem muito sentido, a única coisa que marca é que ele ficou pistola de vez com seus seguidores e solta uma sonora frase que espero que enfim, dê uma conclusão a sua jornada.

“Não aguento mais os humanos”

Ubbe consolida a posição de líder do exército e ruma a uma negociação com os vikings que partem para a invasão a Wessex. Como há uma discordância num acordo pelas terras inglesas de posse dos vikings, Ubbe propõe um combate para decidir se o acordo será válido ou se partirão para guerra.

O filho de Ivar nasceu, mas possui uma deformidade ainda não revelada que espanta o pai, lhe causando certo desdém pela criança, e que possivelmente vai resultar em outro momento de “deu a louca no Ivar” contra a esposa.

Sem muitas novidades, mas com resolução de alguns conflitos pendentes, Vikings encaminha o seu season finale com uma trama que infelizmente, está na parte de baixo da curva de qualidade.

Espero ser surpreendido nos dois episódios que restam para voltar aqui e dizer: “Desculpa Vikings, eu te julguei errado!”. Eu fui um dos primeiros a dizer que mesmo sem Ragnar a história poderia prosperar, mas hoje é algo a se pensar. Até o próximo post…. Skoal!

Deixe uma Resposta

Raphael Riveiro
Idealizador do Dinastia Geek, fanático por séries e games, engatinhando no mundo das HQs. Harry Potter, o universo Tolkien, Liga da Justiça e Tim Burton são o melhor do maravilhoso universo nerd/geek!