Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O Sonho do Tigre | Resenha

Olá Dinastia Geek, hoje vamos debulhar um pouquinho no último lançamento da Colleen Houck

Para quem não conhece a saga, este livro é o 6º e último da saga Maldição do Tigre onde temos os seguintes livros que compõe (em ordem cronológica dos fatos): A Promessa do Tigre, A Maldição do Tigre, O Resgate do Tigre, A Viagem do Tigre, O Destino do Tigre e o Sonho do Tigre.

Após os perigos impostos, missões cumpridas, tarefas concluídas, sacrifícios feitos durante os livros anteriores, todos nós fãs ficamos com uma cara de tacho nos perguntando “E o Kishan?”, “Será que ele viveu feliz?”, “Como será que ele aprendeu a amar a Mika?”, “Ele não sente falta do mundo moderno?”

Durante alguns anos (loooongos por sinal), a nossa diva Colleen resolveu nos dar pistas, pedaços da história que iria compor o último livro (Diga-se de passagem que desespero não saber tudo). Logo esse período sabático terminou, tivemos então o tão esperando lançamento do O Sonho do Tigre. Ufa! 

Nesse livro temos a mudança de perspectiva, anteriormente era narrado pela Kelsey e agora passa a ser narrado pelo Kishan e pela Mika (Deusa Durga), porém com esta mudança podemos sentir a raiva e a dúvida pela escolha feita pelo Kishan e a indiferença da Mika em relação aos acontecimentos.

“Uma mente aberta e um coração solícito são o início de muitas aventuras grandiosas.”

Kishan e Mika tem a nobre missão de ouvir todos os devotos da Deusa Durga desempenhando os seus papeis da melhor maneira possível, e assim vem sendo feito até que um amigo antigo volta de uma terra distante para ajudar os dois a completar as lacunas do passado, presente para que assim o futuro e toda a ordem nesta linha do tempo se mantenham como deveriam ser. 

Apesar de algumas das missões dadas por esse amigo forasteiro aparentar serem completamente malucas a ponto dos nossos personagens principais querem voltar e não encararem  podemos ver e sentir o fortalecimento das relação entre o Kishan e a Mika (oh personagens cabeças duras!!)

O livro em geral nos passa a sensação de dever cumprido, que todos os personagens entenderam os próprios destinos e o abraçaram da melhor forma, seja os personagens que estão na narrativa ou não 😉 #fikdik. 

“A espada da brutalidade é afiada na pedra de amolar das privações. Vire o cabo para um lado e verá sofrimento, tanto do algoz quanto das vitimas. Do outro lado encontrará desprezo por si mesmo e pelos outros.”

Claro que a Dona Colleen não poderia terminar o livro da melhor forma possível e nos deixar em lágrimas na sargeta sem entender o sentido da vida e ficar literalmente de ressaca literária. 

Óbvio que como boa fã que sou adorei o livro, chorei no final, me emocionei com as histórias dos passados de nossos personagens, me surpreendi muito com nosso amigo forasteiro. 

A Colleen não nos poupa detalhes (não é atoa que é o maior livro da saga!), alguns muito densos e outros não tão densos, mas houve a dosagem certa para te aprisionar.

Confesso que demorei para pegar o gosto da leitura nesse livro, mas quando a leitura engajou foi maravilhoso poder concluir nessa saga que me fez chorar tanto! 

Se você leu o livro nos diga o que achou nos comentários. Se você não leu, segue o nosso conselho, compre o seu aqui e leia!  

 

Show CommentsClose Comments

4 Comments

  • by ROSALIA O M MAXIMO
    Posted 13 de abril de 2020 23:35 0Curtidas

    Oiii! Acabei de let o livro e agora, e pelo o que entendi, em resumo, todos estão presos em um loop sem fim, onde sempre irão cumprir tudo o que fizeram nos livros anteriores. O Kadam é imortal. Ele que vai e volta e faz tudo acontecer. É isso?! Me explica, please, pq fiquei bugada e meio chateada. Obrigada.

    • by Carolina Mariz
      Posted 14 de abril de 2020 08:35 0Curtidas

      Olá Rosalia!
      Que bom que leu o livro 🙂
      O Kadam não é imortal, ele apenas usou o amuleto durante o livro 4 “Destino do Tigre” para que pudesse realizar tudo que precisava. Lembra quando ele dava uns sumiços ? Era isso que ele fazia, ia para o Futuro / Passado para garantir que a história acontecesse como deveria acontecer.
      Mas lembrando que nessa história não existe apenas uma linha do tempo, elas se cruzam fazendo que os personagens se cruzem com o passado e presente.
      Infelizmente o Kadam realmente morreu nos eventos do Destino do Tigre, mas isso não o impediu de ir ao futuro dar uma olhada em Ren e Kelsey <3

  • by sarah carvalho
    Posted 7 de maio de 2020 12:03 0Curtidas

    Nunca chorei tanto lendo um livro. Achei o caminho do kinshan muito, muito sofrido. Fiquei numa ressaca absurda, como vc sabiamente definiu. eu reli essa saga inumeras vezes, mas o último livro foi traumático kkkk espero que a passagem final seja um indicativo que ele e a mika enfim se reuniram

    • by Carolina Mariz
      Posted 7 de maio de 2020 13:44 0Curtidas

      Esse livro deveria vir com uma tarja de “Cuidado Recassa Literária após Leitura” rsrs …
      Com certeza, eu espero e tenho certeza que eles se reencontraram e tiveram felicidades absurdas.
      Afinal o Kishan merece toda a felicidade depois de tudo que ele sacrificou.

Leave a comment