Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O Alienado | Resenha

Firmando nossa mais recente parceria com a editora Draco, recebemos uma versão digital de O Alienado, romance de Cirilo S. Lemos, que com requintes de ficção científica e uns toques de horror, conta a história de Cosmo Kant, operário com nome de filósofo e vida ordinária, precisa lidar com essas questões após testemunhar um homem atravessar o espelho do banheiro como num passe de mágica.

O livro segue uma narrativa não cronológica, e a cada capitulo narra o ponto de vista de um personagem diferente em situações que as vezes não tem uma ligação direta pela cronologia entre os capítulos. O livro age quase como uma antologia, e pros mais desavisados pode parecer uma escrita em sentido. Uma coisa legal são paginas em quadrinhos entre os capítulos, mostrando outros pontos da história de maneira visual e menos textual.

É difícil se apegar aos personagens, e o mais próximo que isso aconteceu para mim foi ver a ligação que um garoto tinha com Superman, e as referências à Fortaleza da Solidão, Lex Luthor e Mr. Mxyzptlk. A narrativa quebrada não funciona do jeito que deveria, e você começa a ler em busca de algo, mas nunca por vontade de se aprofundar na história. Os primeiros capítulos são promissores, mas você vai perdendo o gosto muito rápido.

Não dá pra falar sobre acabamento, papel e afins, pois recebemos a versão digital do livro. Mas a diagramação estava boa, e não encontrei nenhum erro de ortografia ou digitação.

Talvez essa seja a resenha mais demorada do site (já que passou pela mão de 3 dos nossos colaboradores), não por dificuldades para escrever sobre, não por falta de tempo para ler a obra, mas por falta de vontade de insistir em O Alienado, que poderia conseguir acertar em cheio como uma obra prima, mas erra em conceitos básicos de narrativa e acaba transformando boas idéias em um desastre avistado. 

Show CommentsClose Comments

Leave a comment