Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion | Review

Produzido pela mesma equipe dos longas animados da DC Comics, Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion chega como uma renovação no catálogo da Warner Bros Animation, que finalmente está explorando outras franquias da Warner Bros além da casa da Liga da Justiça.

O longa conta a história do primeiro Mortal Kombat, tendo como foco a vingança de Hanzo Hasashi, um dos melhores guerreiros do clã Shirai Ryu, que teve todo o seu clã e família mortos pelos membros do clã Lin Kuei, liderados por Sub-Zero. Hanzo renasce como o espectro Scorpion, e participa do Mortal Kombat com seus próprios interesses, e vemos também o conflito dos reinos para dominação da terra.

O enredo do filme conta um trecho já velho conhecido dos fãs dos jogos de Mortal Kombat, mas é interessante ver as coisas do ponto de vista de Scorpion, algo que nunca foi muito explorado em outras mídias da série.

A animação segue os padrões já conhecidos de qualidade da Warner Bros Animation, e traz toda a sanguinolência e violência que esperamos de Mortal Kombat. Todas as lutas tem aquele efeito Raio X onde vemos os ossos sendo quebrados, membros partidos e afins. Há ainda dois momentos no longa que vemos um esmero técnico para trazer uma cena mais estilizada, claramente inspirada em animes e outras animações orientais.

A trilha sonora é legal, mas seria um toque a mais se tocasse um trechinho do clássico tema de Mortal Kombat, presente nos filmes antigos e que foi trazida a tona novamente em Mortal Kombat 11.

Um outro ponto que vai soar controverso é a dublagem. A dublagem está incrível, trouxeram grandes nomes para dublar os personagens, como Guilherme Briggs na pele de Scorpion. O trabalho de direção da dublagem ficou impecável, e traduziram termos como “Get Over Here” e “Finish Him” de forma bem orgânica dentro da animação, sem causar estranhamento para quem ouvia e identificava as frases.

A controvérsia aqui se dá por conta do elenco de dublagem ser diferente das vozes que dublaram os games. Isso acontece porquê as animações da Warner são dubladas no Rio de Janeiro, enquanto o jogo foi dublado em SP pela Unidub. Eu não vi problemas, mas acho que pode incomodar algumas pessoas.

O longa deixa um gancho (Toasty!) para continuação, e é muito legal ver a Warner Bros Animation trabalhando em outra propriedade além da DC Comics, espero que continuem a diversificar seu portfólio com mais longas animados de qualidade.

Se você gosta de Mortal Kombat, vai gostar de ouvir nosso podcast falando sobre a franquia, e nossa entrevista super divertida com o mestre Daniel Pesina, um dos atores que ajudou a criar os 3 primeiros jogos.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment