Arquivos

Livros

Mil Pedaços de Você | Resenha

Uma ficção um pouco diferente das que existem por ai…

Em Mil Pedaços de Você é contada a história de Margarita, uma moça de 17 anos que tem um dom incrível para fazer retratos realistas de pessoas. Ela mora em uma casa simples que poderia ser classificada como uma bagunça organizada, onde papéis com cálculos e desenhos dividem espaço com moveis de uma casa comum. Meg divide a casa com uma irmã mais velha que faz faculdade e vem visita-los de vez em quando, pais cientistas e dois rapazes lindos que trabalham com os pais dela e estão apaixonados por ela.

“Pelo o que me lembro, os assistentes de pesquisa dos meus pais passavam tanto tempo lá em casa quanto eu. Quando eu era bem nova, achava que eles eram meus irmãos, assim como Josie.”

Os pais de Meg, Henry e Sophia estão trabalhando a anos em um dispositivo que possibilite aos humanos viajar entre dimensões. Esse projeto se chama Firebird e a equipe de cientistas conta com Theo, um rapaz perspicaz cheio de graça e flertes e Paul, um rapaz centrado e sério.

“E o que será que ele enxergava ao me encarar? O que quer que fosse, o levou a abrir parcialmente os lábios, como se estivesse surpreso.
Desviamos o olhar no mesmo instante. Ele pegou o papel de alumínio, e quando a lasanha estava no forno, disse que tinha que trabalhar em algumas equações. Fui para o meu quarto pintar, o que na verdade, significou que fui para o meu quarto encarar os tubos de tinta por vários minutos, enquanto tentava recuperar o fôlego.”

Eis que um dia eles conseguem finalizar o projeto e o Firebird está pronto para ser testado.

Logo quando o Sr. e a Sra. Caine conseguem terminar o dispositivo, que é um colar com um pingente multifacetado, cheio de botõezinhos e com um chip (na minha concepção, parece um Vira Tempo), eles descobrem que foram traídos por um de seus ajudantes e que além disso, Paul sabotou os freios do carro de Henry que sofreu um acidente terrível e acabou morto no fundo de um rio.

Fiquem calmos, tudo isso que falei acontece nos primeiros capítulos e a história começa mesmo quando Theo aparece com mais dois Firebirds e propõe a Margarita que ela saia em uma caçada interdimensional atrás do assassino de seu pai junto com ele. Claro que ela vai.

Os Firebirds possuem um sistema de rastreamento entre si, então fica fácil para Meg e Theo seguirem Paul através das dimensões.

O que achei mais legal nesse livro foi a abordagem e uso de um assunto tão abrangente como o multiverso. No livro as dimensões são definidas basicamente como sendo a realidade alternativa onde toda e qualquer possibilidade vai ocorrer em ordem ou sequências variadas.

Isso permitiu que a autora explicasse infinitas possibilidades, como por exemplo, a primeira dimensão que o trio visita. Lá a sociedade é mais evoluída do que aqui na nossa realidade, mas não tanto a ponto de as coisas se tornarem irreconhecíveis. Já na segunda dimensão visitada a sociedade ainda se baseia na monarquia e a Margarita se descobre uma princesa da realeza russa.

“Ao chegarmos ao topo da escada, consigo ver meu reflexo nos espelhos compridos e dourados pendurados na parede. A gargantilha de diamantes em meu pescoço tem várias fileiras, e todas as pedras brilham muito, assim coo os rubis da tiara. Meu vestido de babado branco também cintila de leve, porque os fios parecem ser de pura prata. Paul pode ser apenas um soldado, mas seu uniforme com paletó parece tão chique quanto todas as coisas que eu estou usando. Parece que nos vestimos para o Halloween, ou então para a festa de formatura mais elegante do mundo.”

Nesse primeiro livro da trilogia cinco dimensões são apresentadas ao leitor, a nossa (essa mesma em que você optou por ler essa resenha) e mais outras quatro alternativas.

Ao longo dessas viagens todas Marguerite acaba descobrindo que muitas coisas não são o que realmente pareciam ser e que existe um homem poderoso que está atrás dela e é capaz de qualquer subterfúgio para conseguir o que almeja.

Como todo bom primeiro livro de trilogia, Mil Pedaços de Você acaba com uma história “fechada”, ou seja, os mistérios apresentados no início da história são concluídos. Mas existe o mistério supremo que se encontra em aberto, provavelmente será desenvolvido mais a fundo no próximo livro.

No geral o livro tem aquele ar de história de menina adolescente que sofre porquê de alguma forma inusitada é especial e porque tem dois rapazes maravilhosos (e totalmente diferente um do outro) apaixonados por ela. Essa tendência meio clichê (me faz lembrar da Bella e se você leu crepúsculo também vai lembrar) acaba por ai. Tudo gira muito em torno da ciência, dos avanços tecnológicos e suposições teóricas.

“Talvez a tecnologia seja diferente, mas a superficialidade da cena provavelmente é universal. Meu pai escapou desta vida quando escolheu a ciência e decidiu deixar a Grã-Bretanha para se juntar à minha mãe na Califórnia. Ele era ainda mais esperto do que eu já sabia.”

A leitura fluiu super bem e logo estava eu perdida nas questões tão profundas que envolvem viagens interdimensionais, mudança no curso de eventos e escolhas.

Me arrisco ainda a dizer que o livro passa uma lição muito boa sobre aproveitar os pequenos momentos da vida…

Trilogia Firebird por Claudia Gray:

  • Mil Pedaços de Você – Livro Um
  • Dez Mil Céus Sobre Você  – Livro Dois
  • Um Milhão de Mundos com Você – Livro Três

Os três livros da trilogia já foram publicados aqui no Brasil, o terceiro é novidade no universo literário nacional, foi lançado a poucos meses por aqui.


Mil Pedaços de Você | Claudia Gray | Editora Agir Now |2014 | 285 páginas

Deixe uma Resposta

Andressa Popim
Oii, meu nome é Andressa Popim, Minha principal diversão é ler, ver filmes e series ♡