Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Matadouro Cinco | Resenha

O que você sabe sobre a Segunda Guerra mundial?

Em Matadouro Cinco, Kurt Vannegut, usa suas próprias experiencias como soldado de guerra para escrever uma ficção um tanto estranha…

O livro conta a historia de Billy Pilgrim, nascido em 1922 em Ilium, Nova York. Billy foi para a guerra como assistente de capelão e porque tudo acontece como deve acontecer, acabou virando prisioneiro dos alemães. Ele sobreviveu à guerra e viveu uma vida muito boa.

O peculiar na história é que Billy conseguia se desprender no tempo e viajar entre todos os momentos que já tinha vivido e os que ainda iria viver. Além desses saltos temporais, Billy é abduzido por uma raça de alienígenas chamados Tralfamadorianos, que tinham ideias conceituais bem diferentes das nossas em relação ao tempo e a morte.

Por causa das viagens no tempo de Billy a história é toda fragmentada, praticamente um paragrafo em cada momento e mesmo assim não se torna algo confuso. No primeiro capitulo da história de Billy, Vannegut faz um resumo breve de tudo o que aconteceu na vida do personagem, ele ate fala como a história terminará…

[…] Este é um fracasso, e tinha mesmo de ser, pois foi escrito por uma estatua de sal. Começa assim:
Escuta só: Billy Pilgrim ficou solto no tempo.
Termina assim:
Pu-ti-uít?

O foco principal da história é contar como foi o bombardeio a cidade de Dresden na Alemanha que aconteceu entre 13 e 15 de fevereiro de 1945, Kurt Vannegut estava lá e sua narrativa é cheia de detalhes impressionantes sobre o antes e o depois da destruição aérea.

Apesar de se tratar de um tema pesado que envolve atrocidades de um ser humano para com outro, o autor conseguiu expor de forma simples e de certa forma “leve” os horrores pelos quais passou. Em alguns momentos a narrativa chega até a se tornar cômica (eu ri de verdade). Mas para ler essa história é preciso ter em mente que Matadouro Cinco foi publicado pela primeira vez em 1969, então as referências (na época tava rolando a guerra bélica entre os EUA e o Vietinã) e linguagem remetem aquela época.

Eu li a 1º edição publicada esse ano [2019] pela editora Intrínseca e que edição mais linda, capa dura e acabamento impecável! O livro contém 285 páginas de papel Pólen Soft.

Se você ficou curioso pela história, ai vai mais um motivo para você lê-la: Existe um filme de 1972 que é baseado no livro.

Talvez Matadouro Cinco não seja uma leitura que vá agradar a todos os públicos justamente pela nonsense que envolve as questões ficcionais da trama, mas se você gosta de história, ficção e relatos de guerra esse livro é leitura obrigatória.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment