Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips | Critíca

Após 15 filmes, 7 anos e muito planejamento, Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips traz o desfecho do universo compartilhado de animações da DC Comics, que começou em Liga da Justiça: Ponto de Ignição e culminou numa vasta adaptação de histórias em quadrinhos para longas animados, majoritariamente inspirado no período Novos 52 da editora.

O filme começa com a Liga da Justiça seguindo um plano do Superman de atacar Apokolips antes que Darkseid ataque a terra. O plano dá errado e vemos os sobreviventes tendo que lidar com as consequências.

O longa gira em torno de Constantine, Clark Kent (Sem poderes), e Ravena, membros de 3 das principais equipes desse universo, e se justificam não só fazendo as ligações necessárias para a trama andar, como mostra como as bases desse universo foram bem construídas.

O título Liga da Justiça Sombria não é em vão, primeiro referenciando a importância de Constantine e outros membros da equipe mágica na trama, e principalmente para ditar o tom da trama, que leva ao limite a classificação Rated que recebeu nos EUA.

Eu elogiei a capacidade do estúdio em trabalhar em outra franquias no review de Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion, e é legal ver que quando há liberdade, mesmo as próprias animações da DC Comics conseguem variar de tom e entregar algo mais leve se necessário, ou bem mais pesado como nesse último longa.

Mesmo com tantos personagens tudo funciona muito bem, e nada é deixado de lado na trama. Até os membros do Esquadrão Suicida tem sua importância e seus momentos para brilhar. Talvez os fãs dos Lanternas Verdes não fiquem muito felizes com o caminhar das coisas, mas há um momento legal até para esses personagens tão pouco explorados e amados.

Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips traz uma conclusão extremamente satisfatória para esses 7 anos de planejamento, e mostra uma aula de Storytelling ao avaliarmos o universo de longas animados da DC como um todo. Estou otimista para o renascimento desse universo, com novas histórias e novos ares para trabalhar os personagens.

Roteiro
10
Trilha Sonora
9
Direção de Arte
8.5
Personagens
10
Atuação de Voz
10
Voto do Leitor(a)2 Votes
9.9
9.5
Show CommentsClose Comments

Leave a comment