Arquivos

Cultura OrientalEventos e Locais

Japan Festival Rio Matsuri | 110 Anos da Imigração Japonesa

Nesse último final de semana (10 e 11/03) , aconteceu no Rio Centro a comemoração de aniversário da imigração japonesa no Brasil. O Japan Festival Rio Matsuri, que contou com diversas atrações culturais, envolvendo música, artes marciais, decoração, e muito história sobre a cultura nipônica.

O Rio Matsuri ocorreu no pavilhão 4 do Rio Centro, e mesmo com a grande quantidade de pessoas, não sofreu com super lotações ou coisas do tipo, o ar funcionava bem, os banheiros estavam bem cuidados e todos os funcionários do local, como seguranças e limpeza, eram extremamente educados e bem humorados. Coisas simples, mas que infelizmente acabam faltando em eventos de grande porte.

Para selar o pacto entre a cultura nacional e a cultura niponica, o evento trouxe convidados ilustres que fazem parte de ambas as culturas. Um grande exemplo é o ex jogador de futebol, Zico. O galinho que é ídolo aqui por sua carreira no Flamengo e na Seleção Brasileira, é um grande ídolo do futebol japonês, onde atuou como jogador e anos depois como técnico do Kashima Antlers, além de técnico da seleção japonesa de futebol, inspirando o futebol japonês até hoje e sendo conhecido como ‘Deus do Futebol’!

Além de Zico, também tivemos a presença de Eduardo Miranda, ex diretor da Rede Manchete, conhecido também como pai dos animes, por ter trago e popularizado os animes Cavaleiros do Zodíaco, Yu Yu Hakusho, Sailor Moon, Shurato, Super Campeões, e entre outros na TV aberta nos anos 90, além dos clássicos tokusatsus, Jaspion, Jiraya, Changeman, Black Kamen Rider, Jiban e Winpector .

No domingo, aconteceu a apresentação musical de Rodrigo Rossi, cantor de diversas aberturas e encerramentos de animes no Brasil. Incluindo Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball. Junto com os Brasileiros também recebemos alguns  japoneses para apresentação, como Jane Ashihara e Joe Hirata.

Tivemos apresentações de Taikô, com o grupo Rio Taikô, artes marciais, apresentação de cosplay, desfile de miss Nikkey, aulas de sushi, cerimônia do chá, palestras sobre saquê, exposição de Bonsais, exposição de itens culturais japoneses, e muitas lojas. Lojas voltadas ao público de animes, lojas com guloseimas orientais, lojas de kimonos e roupas orientais, e restaurantes com muita comida japonesa. Infelizmente a maioria dos preços estavam acima do que é cobrado normalmente, e parece que muitos produtos, principalmente os voltados para os otakus acabaram encalhando nas prateleiras. Felizmente as lojas de comida estavam com preços legais, e valeu a espera nas filas.

A comida estava extremamente saborosa, fresquinha, e com bastante variedade. Infelizmente o preço a se pagar pela comida fresca eram as filas gigantes para comprar alimentos. Eu cheguei a ficar cerca de 1 hora para conseguir comprar Lamen, mas a demora é justificável pelo preparo imediato dos alimentos. Nada era requentado, e tudo preparado na hora, daquela maneira organizada e detalhista que só os orientais sabem fazer.

Uma outra área interessante do Rio Matsuri era uma área de descanso, onde haviam tatâmis espalhados numa região, com alguns futons e almofadas para descansar. Claro que tudo deveria seguir a regra dos japoneses, e você precisava tirar os sapatos para aproveitar aquela área maravilhosa.

O saldo geral do evento é extremamente positivo, e espero que eles repitam pelos próximos anos! Você acompanhou a nossa jornada ao mundo do japão pelo nosso instagram? Se não, aproveita pra seguir a gente no instagram, sempre rola cobertura ao vivo de todos os eventos que participamos, e pode apostar que tem muitas surpresas no decorrer do ano!

Deixe uma Resposta

Bruno Sena
Campeão dos 100M rasos em séries da Netflix. Fã de quadrinhos, principalmente do Superman. Carioca, curte uma cerveja gelada no fim de semana, enquanto prepara seu plano de dominação mundial.