Arquivos

DinastiaGoTLivrosSéries e TV

Game of thrones se lembra…

Já repararam como essa temporada está repleta de citações e referências a temporadas passadas? Uma coisa que sempre senti falta em GOT foi sentir essa ligação. Às vezes tinha a sensação de que os roteiristas não assistiram os episódios anteriores (nem vou começar a falar dos livros). A 7ª temporada está diferente! Alguns dizem que é uma certa “preguiça” dos roteiristas, já que não tem mais os livros para se embasarem. Então acabam voltando a referências passadas para “encher linguiça”… Bem, particularmente, eu não me importo com o “fan service” (palavrinha da moda), desde que seja bem feito, e alguns desses são muito bons!

Aí vão dez momentos bem legais que encontrei nesta temporada!

  • Vamos enforcar o Mindinho em família?

Ok, Todos queremos enforcá-lo! Mas, no caso, estou falando de Ned e seu filho/sobrinho Jon Snow. Na primeira temporada, quando éramos inocentes e achávamos que protagonistas não morriam, Ned encurralou Baelish de maneira bem semelhante que o Jon fez em Stormborn. Tal pai tal… Ah! Vocês entenderam!

  • A loba não é ninguém

Um dos momentos mais esperados e emocionantes desta temporada, até agora, foi o reencontro entre Arya Stark e sua loba gigante Nymeria. Na primeira temporada, Ned, conversando com sua filha rebelde, disse que ela se casaria com um grande lorde e seus filhos seriam príncipes e princesas, ao qual ela respondeu “Essa não sou eu”.

No reencontro de ambas, quando Nymeria recusa-se a segui-la, Arya parece triste por um pequeno momento, mas logo depois reconhece a si mesma na loba. E diz um emocionado “Essa não é você”. E nós choramos, né, minha gente?

  • O Cão tem consciência?

Quem diria que veríamos Sandor Clegane a caminho da redenção? Na quarta temporada, no episódio “Breaker of Chains”, o cão ataca o pai da pequena Sally, que tinham acolhido ele e Arya durante a sua jornada, para roubar a prata. Quando Arya se revolta com a atitude, ele responde que eles não durariam um inverno.

No episódio Dragonstone, Sandor e a Irmandade Sem Estandartes chegam a uma casa abandonada e ele parece extremamente desconfortável. Ao entrar, deparam com o corpo de um homem e de uma criança. São o pai e a filha que eles encontraram anteriormente. Com o coração pesado, o Cão cava uma cova e enterra ambos.

  • Bran tá te vendo, hein, Mindinho?

Mindinho, como sempre, adora fazer aquele jogo político. E joga como ninguém o jogo dos tronos, isso temos que dizer! E resolveu fazer isso com o Bran Stark, tão logo o novo corvo de três olhos chegou a Winterfell. Ao escutar Mindinho falar sobre o caos, ele diz que “Caos é uma escada”, assim como Mindinho falou para Varys na terceira temporada, no episódio “The Climb”. Baelish pareceu bem surpreso com a escolha das palavras…

  • Não machuquem meus dragões… Ou Khal!

Muitas pessoas chamaram a atenção sobre o local onde Drogon foi atingido pela lança do Escorpião. O dragão que foi batizado por Daenerys com o nome de seu falecido marido, chocado na pira que queimou seu corpo, teve o ferimento no mesmo local que levou Khal Drogo (Saudades, Momoa!).

  • Exército de um Jamie só…

Na primeira temporada, Robert Baratheon conversava com Sor Barristan sobre o primeiro homem que ele matou. Ele conta que seu cavalo tomou uma flechada na batalha de Summerhall. Enquanto tentava ajudá-lo, um jovem Tarly correu em sua direção, tropeçando pela lama, achando que conseguiria acabar com a rebelião com um manejar de espada. Da mesma forma que Jamie fez ao ver Daenerys tentando tirar a lança que atingiu Drogon. Robert chamou o garoto de burro, assim como Tyrion fez com o irmão.

  • You’ve got mail!

Na primeira temporada, quando Ned foi preso, Cersei faz Sansa escrever para Robb contando que seu pai traiu a coroa. Dizendo que ele tinha que ir a Porto Real, ajoelhar perante Joffrey e jurar lealdade. Ela fez isso para tentar salvar o pai da morte certa, mas adivinha que cartinha Mindinho usou para criar intriga entre ela e Arya??

  • Jenny de Pedravelhas e a Bruxa do Bosque

Essa não é bem uma referência a episódios antigos, mas a um trecho do livro. Como achei bem interessante, achei legal colocar aqui. O Arquimeistre Ebrose faz referência no episódio Eastwatch a Jenny de Pedrasvelha, dizendo (de forma debochada) que ela se dizia descendente dos filhos da floresta.

Quem não se lembra (Ou não sabe), Jenny era uma plebeia por quem Duncan Targaryen, filho de Aegon V, se apaixonou e por quem abdicou do trono. Ela era amiga de uma tal “Bruxa do Bosque”. Essa foi a mulher que falou para o rei Jaehaerys II sobre a profecia do “Príncipe Prometido”. Há quem diga que ela é a profetiza “O fantasma do Coração Alto”.

No livro, em uma conversa Sor Barristan diz a Daenerys que não via amor entre seus pais. Quando ela questionou o porquê deles terem se casado, o guerreiro disse que era porque o avô dela tinha ordenado. Porque uma bruxa do bosque, que havia chegado com Jenny de Pedrasvelhas, havia dito que o príncipe prometido nasceria da linhagem deles. Tudo isso leva a crer em uma referência implícita a Azhor Ahai no episódio.

  • Baratheon e Stark: amizade eterna.

Todos sabem o quanto Robert Baratheon e Ned Stark foram amigos. Então foi muito legal ver Gendry e Jon se tornarem amigos quase instantaneamente. E, principalmente, fazendo o mesmo tipo de piadas que Ned e Robert faziam um com outro.

  • O Martelo de Robert Baratheon

Lembra do que falei sobre fan service bem feito? Esse é um! Todos sabem que a arma preferida de Robert era o martelo. Quão legal foi ver Gendry escolher a mesma arma do pai e ser muito bom com ela??? Nota 10 no quesito fan service! O Jon não precisa saber que foi com o martelo de Robert que matou seu pai verdadeiro, né?

 

 

 

 

Curtiram? Acharam mais referências? Mandem aqui nos comentários!

Deixe uma Resposta

Marcelle Suazquita
Dcnauta que adora a Marvel. Aluna imaginária da Corvinal que sonha em ser uma Elfa e casar com Clark Kent. Responsável - e irresponsável - por dar pitacos em séries, filmes e literatura. Bernard Cornwell é meu lorde e senhor.