Arquivos

Livros

Galveston | Resenha

O livro Galveston nos traz uma série de nuances sobre a vida de pessoas que tiveram poucas oportunidades e que de algum modo foram levadas a vulnerabilidade de um mundo do crime. Lançado em 2015 pela editora Intrínseca, foi escrito por Nic Pizzolatto, que é o criador da série de sucesso True Detective da HBO.

A obra conta sobre a vida de Roy Cady, um matador de aluguel que trabalha para um chefão do crime, prestando seus serviços frios e calculistas para controlar a área de seu chefe. Mas Roy não contava com a descoberta de um câncer terminal em seus pulmões, o que fez com que repensasse suas escolhas e onde a vida o tinha levado.

Sem desejar parar com seus trabalhos, Roy é chamado em uma noite para dar um susto em um cara, mas quando chega lá descobre que era uma armadilha e quase acaba morto pelos bandidos que lá estavam. Roy se viu na necessidade de fugir, caso contrário seria encontrado e morto. E consigo leva a única testemunha viva da armadilha, uma menina chamada Raquel. Agora, seu objetivo é chegar em Galveston

O livro é contado em primeira pessoa, sobre a visão do próprio Roy, que nos engloba em sua vida e como se sente após a descoberta do câncer. Somos apresentados também duas linhas temporais, as memórias de Roy sobre a fuga e a travessia do país, e sobre o presente de Roy que é o resultado dessas escolhas.

Após pegar estrada, Roy se vê obrigado a confiar em Raquel e promete levar a menina para o mais longe possível do local, exigindo apenas uma coisa dela: sinceridade. Mas a mesma já começa quebrado essa promessa quando pede para ele parar em uma casa para descolar uma grana para eles e quando ela volta de lá está junto de uma criança, que diz ser irmã dela. Roy se sente contrariado e traído e quase as abandona no meio do caminho, mas persiste para dar um destino melhor para essas meninas. Ao mesmo tempo em que se sente preocupado com elas e com a possível perseguição, Roy tem que lidar com o fato de que está morrendo e que nada vai ser deixado para trás então toma como objetivo dar futuro para essas garotas. Mas ele é uma pessoa muito instável e alcoólatra o que complica e muito essa convivência com as pessoas.

Muitos segredos dele e de Raquel são revelados no decorrer da história, mas é a fraqueza de Roy que os entrega, quando eles achavam que estava tudo bem e poderiam seguir suas vidas, Roy comete um deslize e eles são localizados pelos capangas de seu antigo chefe, impedindo assim que eles concretizassem seus sonhos. Roy consegue fugir deles, mas não antes de ser gravemente ferido pelos homens, o que lhe causa deformações e o impede de ter uma vida comum no futuro. Após o passar dos anos Roy alcança seu objetivo de chegar a cidade de Galveston, tentando ali recuperar o tempo perdido. Até que um dia, 10 anos depois ele tem uma visita inesperada… 

Essa obra traz ao leitor os acontecimentos de vidas sem muitas escolhas, e como uma nova pessoa em sua vida pode muda-la tanto, apresentando novas oportunidades e novos objetivos quando não se tem mais opões. Muito bem escrito pelo autor, o livro nos envolve na história nos prendendo do início ao fim, nos dando esperança de uma nova vida para os personagens e fazendo com que criemos carinho por eles e medo com eles. Uma obra de muitas emoções, dúvidas e conflitos. Com isso tudo, meus caros, não tem possibilidade de ser um livro ruim.  

Então meus amigos se vocês gostam desse tipo de leitura dramática e conflituosa esse livro é totalmente sua cara. E quem sabe após percorrer esse caminho junto ao Roy vocês também consigam chegar a Galveston.

Avaliação

Enredo7.5
Personagens8
Diagramação9.5
Acabamento7.5
8.1

Resumo

No mesmo dia em que é diagnosticado com uma doença terminal, Roy Cady pressente que o chefe, um agiota e dono de bar que é o mandachuva em Nova Orleans, quer vê-lo morto. Conhecido entre os membros da gangue pelo nada afetuoso apelido de Big Country, por causa do cabelo comprido e das botas de caubói, Roy desconfia de que o serviço de rotina para o qual foi enviado possa ser uma emboscada. E de fato é. Mas consegue inverter os papéis e, após um banho de sangue, escapa ileso.

Deixe uma Resposta

Giovanna Ferigato
Olá galerinha, eu sou a Giovanna, sou de Bauru, a cidade do sanduba, sou formada em turismo, sou uma escravinha hoteleira, e além de tudo isso sou integrante do Dinastia!