Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Faro Editorial | Lançamentos Fevereiro 2020

Esse mês demos uma de “fominhas” e caimos em cima dos lançamentos da Faro Editorial. Então vai ter resenha dupla!

Nesse mês temos a continuação de Os últimos jovens da Terra (selo Milk Shakespeare) e um novo suspense (que a gente ama) da autora sueca, Maria Adolfsson. Vem conferir!

Os últimos jovens da Terra – A Marcha dos Zumbis
Max Brallier e Douglas Holgate
304 páginas | Compre o seu aqui

Eu era um Jack Sullivan normal: treze anos, vivendo uma vida comum numa cidade desinteressante. Eu com certeza não era um herói, com certeza não era durão e com certeza não lutava contra monstros gigantes. Mas olha pra mim agora. Enfrentando feras gigantes e zumbis assustadores… a vida é mesmo uma loucura!

Jack Sullivan e seus três amigos sobreviveram ao apocalipse zumbi que devastou o mundo. Ele, seu melhor amigo Quint Baker, sua crush, June Del Toro, e Dirk Savage, que era o valentão do colégio, conseguiram matar monstros, comer muitos doces e sobreviver nesse novo mundo maluco. Mas algo estava chamando a atenção deles, porque os zumbis haviam desaparecido, e Jack suspeitou que o motivo pudesse trazer ainda mais perigo para eles.

Os Últimos Jovens da Terra – A Marcha dos Zumbis, o segundo livro da série criada por de Max Brallier, com ilustrações de Douglas Holgate, já teve o primeiro volume adaptado pela Netflix com o título “Os 4 contra o apocalipse”, com Mark Hamill, o Luke Skywalker da série Star Wars, como um dos dubladores do projeto.

Em “A Marcha dos Zumbis” vamos acompanhar as novas aventuras de Jack Sullivan, um adolescente de 13 anos, e seus amigos da escola, que vivem em uma casa de árvore, jogam videogame, e enfrentam zumbis, que são resultados de um monstruoso apocalipse. Mas depois de descobrir como sobreviver, os zumbis começam a sumir, e os quatro amigos terão que descobrir o que está acontecendo e se proteger de uma ameaça ainda maior!

Pistas Submersas
Maria Adolfsson
366 páginas | Compre o seu aqui

No minuto em que abre os olhos naquela manhã, a detetive Karen Eiken Hornby sabe que cometeu um erro de proporções catastróficas. Ela previa que beber demais durante o Festival, na ilha de Doggerlang, traria dores de cabeça, mas sua náusea era por outro motivo. O ronco dele a acorda, e ao olhar para o lado ela enxerga o desastre: Jounas Smeed está dormindo profundamente. Jounas, seu chefe. Ela não poderia adivinhar, mas esse deslize poderia ser a única prova de que Jounas não cometeu um crime: o assassinato, na noite anterior, de sua ex-mulher.

Pistas Submersas, é o primeiro volume da série Doggerland da autora Maria Adolfsson, uma das maiores promessas do suspense para o ano de 2020, que vem sendo comparada ao redor do mundo como a nova série Millenium, de Stieg Larson. A série já teve os direitos vendidos para mais de 18 países e foi considerada pela Publisher’s Weekly como “International hot book Property”.

Na manhã seguinte ao grande festival das ostras nas ilhas de Doggerland, norte da Escandinávia, a detetive Karen acorda em um quarto de hotel com uma ressaca gigantesca, mas não maior que os arrependimentos da noite anterior. Na mesma manhã, uma mulher foi encontrada morta, quase desfigurada, em outra parte da ilha. 

Karen é encarregada de desvendar o caso, que foi considerado homicídio, mas a situação é ainda mais complexa do que apenas encontrar o culpado, a vítima é a ex-esposa de seu chefe, o mesmo homem com quem Karen acordou no quarto de hotel naquela manhã… Ela era o seu álibi. Mas não podia contar a ninguém. 

Karen dá alguns passos cautelosos perto das almofadas, estica o pescoço para enxergar além do grande armário e suspira involuntariamente. Leva apenas uma fração de segundo para dominar o impulso de desviar o olhar. Com frieza e o semblante sem expressão, ela examina uma mulher no chão.

Karen começa então a seguir as pistas, que vão desenrolando um novelo de segredos há muito tempo enterrados. Talvez aquele evento tenha origem na década de 1970. Talvez o seu desfecho esteja relacionado a um telefonema estranho, naquela primavera. Ainda assim, Karen não encontra um motivo para o assassinato. E enquanto investiga a história das ilhas, descobre que as camadas de mistérios daquelas terras submersas e as pessoas que nela vivem são mais profundas do que se imagina.

Nem precisamos dizer que estamos ansiosas para receber estes dois, né? Fiquem ligados aqui no blog para conferir as resenhas!

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário