Arquivos

Dinastia Entrevista

Dinastia Entrevista | Van Falcão

Olá Dinastia!
No post de hoje vamos, continuar trazendo, para nossos seguidores, uma conversa com ilustradores e quadrinistas que dão vida a personagens e histórias sensacionais.

Hoje vamos conhecer mais sobre o trabalho, muito fofo, da Van Falcão, ilustradora de Manaus, mas que escolheu São Paulo para morar.

Antes de mais nada, por favor, conte um pouco sobre você, de onde veio, quando se descobriu ou decidiu que seria ilustradora? Como foi?

Sou manauara, moro a uns dez anos mais ou menos em São Paulo. Sempre gostei de desenhar, mas quando estava na minha cidade, ainda não via como uma possibilidade de trabalhar com isso, procurei então “alternativas” que envolvessem arte, fiz faculdade de Artes Visuais, aprendi muito, gravura, escultura, tive aulas com modelo vivo, fotografia. Mas, ainda não era exatamente o que eu queria, parti então para design gráfico, também aprendi muita coisa, usar o photoshop por exemplo que eu não havia tido contato até então, mas ainda sentia falta de algo, descobri então uma escola de arte voltada mais para quadrinhos, ilustração, fiz curso de desenho lá e daí em diante fui procurando locais e cursos que pudessem me auxiliar nesse processo, a partir daí eu já tinha certeza do que queria, ilustração infantil, fiz vários cursos em vários locais, com artistas maravilhosos que me ajudam a evoluir, me repassam suas experiências, seus ensinamentos… Que o meu foco é ser ilustradora de livros infantis.

Acho sempre muito bom você não parar no tempo sabe? Pegar dicas seja com professores, seus amigos ilustradores, as vezes você não consegue ver sozinho o que dá pra melhorar e alguma pessoa de fora te ensina algo que você pode agregar ao seu trabalho, melhorar. Gosto muito.

Você fez algum curso/faculdade para se tornar ilustradora?

Alguns… Meus amigos brincam que sou a louca dos cursos, estou sempre indo atrás de cursos que acho que possam agregar ao meu trabalho. Sou formada em artes visuais pela Belas Artes e design gráfico, pela Panamericana, mas para ilustração fui atrás de escolas voltadas mais a quadrinhos e ilustração, a Quanta, Melies, ICS, curso do Hiro Kawahara, Guará Estúdio, Areae. Esse mês viajei para BH e fiz curso de férias na Casa dos Quadrinhos, curso de ilustração infantil e criação de personagens.

Quando e como você encontrou o seu estilo como artista?

Acho que desde que decidi seguir por esse caminho, o de ser ilustradora, foquei na ilustração infantil, fui estudando, recebendo as críticas (construtivas) incorporando novos materiais, lápis de cor, marcadores, pastel seco e oleoso, giz de cera, aquarela.. Aquela coisa de tentativa e erro sabe? Será que tal material ficaria bom nessa ilustração? E treinar, ok, não ficou muito bom só com marcador, será que adicionando lápis de cor fica melhor? E ir descobrindo o que te agrada, não só o que agrada seus amigos e clientes, mas o que te dê satisfação de fazer, acho que arte tem muito disso você passar sim uma menagem através do seu trabalho, mas ao mesmo tempo ser uma coisa que te deixe satisfeito, feliz.

E como é o processo criativo?

Eu gosto de me sentir confortável fazendo, mesmo que seja uma encomenda, gosto de pensar como se fosse algo para mim. Uso vários materiais ao mesmo tempo, então acabo colocando tudo que acho que eu possa precisar próximo de mim, lápis de cor, marcadores, lápis pastel, giz de cera, canetinhas etc, faço uma bagunça, porque, eu escolho uma cor base e a partir dela eu vou pensando nas combinações, gosto muito de usar degradê exemplo: escolhi que o vestido da garotinha seria vermelho, então imaginando que ela esta do lado de fora, com o sol batendo de algum ponto, teria que usar o amarelo o laranja e depois o vermelho e marrom onde o sol não toca, para as sombras.

Algum profissional – ilustrador(a), artista plástico, desenhista, designer, enfim… – serviu ou serve como inspiração?

Muitos! Artista plástico com certeza Van Gogh é o meu preferido, tem muitos outros, mas vou focar nos ilustradores senão vocês vão cansar de mim haha. Concentrarei nos brasileiros, que tem muita gente boa por aqui, além de admirar muito o trabalho e as pessoas. Primeiro os que tem um trabalho mais voltado ao público infanto juvenil, Maurício de Souza, Ziraldo, Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi, Rebeca Prado, Hiro Kawahara, Michel Ramalho, Eduardo Damasceno, Bianca Pinheiro, Mika Takahashi, Gabriel Sozzi, Raissa Bulhões, Daniel Wu, Thales Lima, Thamires Paredes, Rayanne Vieira, Diego Munhoz, Clara Gavilan, Raniery Holanda, Izadora Zeferino, Fernanda Montoni, Gustavo Borges… Brasileiros que não possuem foco na ilustração infantil mas que me inspiram, Alexandre Tso, Carol Borges, Doug Lira, Katan Walker, Paulo Ignez, Eduardo Vieira, Bruno Wolf, Eric Peleias, Paulo Kielwagen, Herbert Berbert…

Você tem um trabalho favorito? Se sim, qual é ele?

A Fada da cidade do Lápis de Cor.

Na sua opinião, qual a maior dificuldade para quem trabalha com ilustração no Brasil?

As pessoas que não são do meio, desvalorizam o nosso trabalho as vezes, muitas vezes não por maldade, mas por acharem que é algo fácil. E não é, a pessoa tem que estudar muito para desenvolver, seja em escolas, seja sozinho, são horas e horas de treino, porque desenhar é isso, sentar e pegar o lápis e treinar e treinar até ir evoluindo. Então as pessoas de fora acham que é fácil você pegar um lápis e fazer uma fanart ou um desenho dela ou ilustrar um livro por exemplo, mas tudo você gasta tempo e dinheiro, se for mídia física, você utiliza materiais, se trabalha com mídias digitais, paga luz, a mesa, os programas… Então quando alguém sugere que você faça algo em troca de divulgação ou ilustre um livro que a pessoa que não estudou roteiro, não convive com o meio, não sabe o quanto você gastou do seu tempo e dinheiro com materiais e cursos, muitas vezes sentindo dores nas costas ou como muitos amigos já desenvolveram tendinites, dai você já agrega médicos e remédios as suas contas. Não é hobby, é trabalho como qualquer outro, você precisa receber para comprar mais materiais, pagar suas contas pessoais entende? Se eu por exemplo acertasse na loteria (nem jogo, então acho que beira o impossível haha) mas, enfim, ganhasse uma grana imensa e não precisasse nunca mais me preocupar com dinheiro, faria com prazer ilustrações só por hobby, mas não é o caso.

Já tem algum projeto encaminhado para 2019? Pode falar sobre ele?

Pretendo lançar meu primeiro livrinho infantil, meu instagram tem algumas fotos sobre os personagens. A Lia e seus amigos em sua tentativa de “salvar o mundo” começando pelo seu bairro. É sobre crianças que se unem, para ajudar as pessoas ao redor claro que são “apenas” crianças então elas farão o que está ao seu alcance, seja ajudando uma senhorinha à carregar suas compras do mercado ou recolhendo doações para quem precisa.

Qual a visão de futuro para o seu trabalho?

Lançar livros voltados para o público infantil, que possam agregar algo a sua educação de forma lúdica. Ensinando respeito a todos, amizade, companheirismo, respeito ao meio ambiente e coisas do nosso dia a dia. O sonho é lançar os livros e quem sabe saiam até em outras línguas/países.

Este espaço é seu, fale o que estiver no seu coração.

Ainda me considero café com leite no meio, comecei ano passado a ir em eventos com mesa, a vender ilustrações autorais e fanarts, tenho muita admiração e respeito pelos trabalhos dos colegas ilustradores, me comprometo a continuar estudando e tentando aprender coisas novas para agregar ao meu trabalho. Esses dias, um colega de sala disse: – Seus desenhos dão vontade de abraçar. Eu fico tão feliz e agradecida quando alguém gosta de algo que eu fiz. Então de coração, obrigada pela oportunidade, é uma honra pra mim.


O Dinastia agradece imensamente a participação da Van no nosso projeto. Você pode acompanhar seus trabalhos em sua conta no InstagramFacebook, e Behance.


Gostou do projeto e quer participar? Basta preencher nosso formulário: www.dinastiageek.com.br/ilustradores.

Deixe uma Resposta

Bia Lourenço
Bia Lourenço, paulistana, formada em Design Digital e Pós-Graduada em Eventos. Apaixonada por Harry Potter, Mulher-Maravilha, Batman, Sakura Cardcaptors, Turma da Mônica e Star Wars. Autora no blog www.biialou.com