Arquivos

Dinastia EntrevistaQuadrinhos

Dinastia Entrevista | Carol Rempto

Olá Dinastia!
No post de hoje vamos, continuar trazendo, para nossos seguidores, uma conversa com ilustradores e quadrinistas que dão vida a personagens e histórias sensacionais.

Hoje vamos conhecer mais sobre o trabalho da Carol Rempto, ilustradora do Rio de Janeiro.

Antes de mais nada, por favor, conte um pouco sobre você, de onde veio, quando se descobriu ou decidiu que seria ilustradora? Como foi?

Sou de Petrópolis, no interior do Rio de Janeiro. Como eu comecei a desenhar é aquela história clássica, que desde pequena desenho e sempre gostei. Daí entrei na faculdade de Design Gráfico, em 2011, na UFRJ, e isso acabou minando um pouco minha vontade de desenhar. E também eu não tinha muita perspectiva de ganhar dinheiro com ilustração, não sabia que isso era possível. Só fiquei sabendo dessa possibilidade, quando em 2015 fiz um intercâmbio na Savannah College of Art and Design, em Savannah, GA, EUA, que fiz várias matérias específicas de ilustração e tive contato com pessoas que me mostraram que viver de ilustração era possível. Daí comecei a me dedicar, desenhar com mais frequência e realmente tentar mostrar para o mundo o que eu faço! Que fique claro que em vários aspectos minha experiência com a faculdade de design gráfico me tornou uma ilustradora muito melhor do que eu seria sem todo o conhecimento que eu adquiri enquanto estava na faculdade.

Você fez algum curso/faculdade para se tornar ilustradora?

Fiz faculdade de Design Gráfico na UFRJ.

Quando e como você encontrou o seu estilo como artista?

Desenhando, desenhando, desenhando. Olhar o trabalho de outros artistas e tentar descobrir as coisas que gosto no trabalho de outras pessoas também me ajudou a montar meu próprio estilo.

E como é o processo criativo?

Meu processo criativo é um pouco diferente quando se trata de trabalhos pessoais ou profissionais. No pessoal, eu tendo a deixar a coisa toda um pouco mais solta… às vezes vem uma ideia, eu faço um rascunho, fico muito animada e já vou finalizando logo, sou meio apressadinha. Mas quando é um projeto profissional, que depende da aprovação de outras pessoas, o legal é fazer as coisas bem por etapas mesmo e ouvir os feedbacks para assim passar para as próximas etapas.

Algum profissional – ilustrador(a), artista plástico, desenhista, designer, enfim… – serviu ou serve como inspiração?

Sim, vários! Sou muito muito muito fã do trabalho da Mary Blair. Além dela, alguns ilustradores que eu admiro demais são: Brittney Lee (também da Disney), a Fran Nerd que é uma grande inspiração visual e de ética profissional, e também uma ilustradora chamada Beatrice Blue.

Você tem um trabalho favorito? Se sim, qual é ele?

Tenho muito carinho pelo livro que foi fruto do meu TCC, que foi lançado através de um projeto de financiamento coletivo em 2018 na CCXP Experience. O nome do livro é “Dulce e as Fatias de Memória” e é uma coletânea de memórias reais sobre comidinhas da infância envoltas na história da minha personagem autoral, a Fada Dulce, que guarda essas memórias, começa a visitá-las e aprender muitas coisas sobre o mundo e sobre si mesma através das histórias de outras pessoas!

Na sua opinião, qual a maior dificuldade para quem trabalha com ilustração no Brasil?

Acho que a falta de informação sobre a profissão em geral (tanto do público quanto dos próprios ilustradores), causa uma dificuldade de se cobrar adequadamente pelos serviços prestados. Muita gente ainda acha que ilustrar é dom e não trabalho duro, horas de estudo, cursos caros. Além disso, acho que outra dificuldade é adquirir equipamentos de trabalho de qualidade, tanto para quem precisa de materiais tradicionais quanto digitais. Ou tem preços muito elevados ou nem são oferecidos para compra no país.

Já tem algum projeto encaminhado para 2019? Pode falar sobre ele?

Talvez em 2019 eu vá lançar um artbook temático, mas ainda está muito no comecinho então prefiro não comentar muito sobre!

Qual a visão de futuro para o seu trabalho?

Então, no futuro eu pretendo poder escolher melhor os projetos que eu trabalho. Trabalhar somente em projetos que fazem os olhos brilharem sabe? Acho que é isso.


O Dinastia agradece imensamente a participação da Carol no nosso projeto. Você pode acompanhar seus trabalhos em sua conta no Instagram e Twitter e comprar uma arte para você na lojinha da Carol.


Gostou do projeto e quer participar? Basta preencher nosso formulário: www.dinastiageek.com.br/ilustradores.

Deixe uma Resposta

Bia Lourenço
Bia Lourenço, paulistana, formada em Design Digital e Pós-Graduada em Eventos. Apaixonada por Harry Potter, Mulher-Maravilha, Batman, Sakura Cardcaptors, Turma da Mônica e Star Wars. Autora no blog www.biialou.com