Arquivos

Games

Review | Cuphead

Chad e Jared Moldenhauer, 2 irmãos que tinham um ambicioso projeto em mente, criar um jogo ao estilo dos desenhos dos anos 1930/1940 e pra isso eles saíram de seus empregos, hipotecaram a sua casa e contrataram 18 pessoas para o seu time, formando o StudioMDHR. O jogo, chamado Cuphead teve vários problemas de desenvolvimento e adiamentos, sendo mostrado na E3 de 2014 pela primeira vez. Com essa história que tinha tudo pra dar errado, eles fizeram o improvável e nos trouxeram um dos melhores jogos da atual geração!

O enredo de Cuphead segue a risca suas influências. Os irmãos Cuphead e Mugman vão a um cassino, no qual o proprietário é o diabo, e ai ganhar diversas rodadas, com bastante dinheiro no bolso, o diabo em pessoa aparece e lhes faz uma proposta. Se ganhassem, levariam todo o cassino e se perdessem, suas almas seriam dele. Advinha o resultado?! Pois é, nossos amigos cabeça de caneca tem a alma vendida ao diabo e para recuperar precisam derrotar grandes inimigos e trazer seus contratos de almas para o tinhoso.

A jogabilidade segue o estilo Run and Gun, lembra jogos como Megaman, Gunstar Heroes, Contra e afins. Você corre, atira, pula, tem um botão de “especial” que carrega gradualmente e tem um movimento de “parry”, onde você consegue bloquear tiros e elementos que sejam da cor rosa. Inicialmente o jogo contaria só com batalhas contra chefes, mas devido a recepção do público nas exibições do jogo, foram adicionadas fases de percurso, com dezenas de inimigos o atacando ao mesmo tempo. A dificuldade do jogo é extremamente alta, e se você não é um jogador das antigas, acostumado com o estilo Run and Gun, se prepare para muitas mortes. Os controles são friamente precisos, e todas as mortes que ocorrem no jogo são por falha sua, o jogo não é frustante por injustiça, ele exige que você melhore sempre e consiga superar seus desafios a base da tentativa e erro. Pra se ter uma ideia, quando eu terminei o jogo, apenas 0,65% das pessoas haviam terminado no Xbox!

Os gráficos do jogo são baseados nas animações dos estúdios Fleischer e Walt Disney dos anos 30, as animações do jogo são lindas, parece que você está jogando um desenho animado, a fluidez dos personagens e cenários é perfeita, dá vontade de ficar olhando cada detalhe dos inimigos e chefes que aparecem a cada fase nova desbloqueada. Se você gostava de assistir Tom e Jerry, Pica Pau, Mickey e esses desenhos dos anos 1930/1940, o jogo é repleto de pequenas referências visuais, para você identificar.

A trilha sonora é outro show a parte, temos uma boa variedade de músicas, baseadas também nas animações da época, bastante Jazz, Blues e até uma faixa de Samba que lembra as músicas do Zé Carioca. Cada fase tem uma música diferente e todas são de qualidade ímpar, já quero um vinil com todas as faixas.

Cuphead é uma obra prima na atual geração, um jogo com dificuldade elevada, excelentes gráficos e trilha sonora e principalmente um jogo que sai do status mais do mesmo que estamos vivendo na industria atualmente. Parece que os irmãos Moldenhauer vão ter dinheiro pra uma casa maior.

Chad e Jared Moldenhauer, 2 irmãos que tinham um ambicioso projeto em mente, criar um jogo ao estilo dos desenhos dos anos 1930/1940 e pra isso eles saíram de seus empregos, hipotecaram a sua casa e contrataram 18 pessoas para o seu time, formando o StudioMDHR. O jogo, chamado Cuphead teve vários problemas de desenvolvimento e adiamentos, sendo mostrado na E3 de 2014 pela primeira vez. Com essa história que tinha tudo pra dar errado, eles fizeram o improvável e nos trouxeram um dos melhores jogos da atual geração! O enredo de Cuphead segue a risca suas influências. Os irmãos Cuphead e…
Cuphead é um jogo eletrônico de run and gun e plataforma feito pelos irmãos canadenses Chad e Jared Moldenhauer com o nome de Studio MDHR, desenhado no estilo dos desenhos animados da década de 1930

Cup Head

Gráficos
Jogabilidade
Trilha Sonora
Desempenho

ESPADAS

Cuphead é um jogo eletrônico de run and gun e plataforma feito pelos irmãos canadenses Chad e Jared Moldenhauer com o nome de Studio MDHR, desenhado no estilo dos desenhos animados da década de 1930

Deixe uma Resposta

Bruno Sena
Campeão dos 100M rasos em séries da Netflix. Fã de quadrinhos, principalmente do Superman. Carioca, curte uma cerveja gelada no fim de semana, enquanto prepara seu plano de dominação mundial.