Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Crítica | Dupla Explosiva

Dupla Explosiva (The Hitman’s Bodyguard) é um filme de ação e comédia dirigido por Patrick Hughes (Os Mercenários 3, 2014), com roteiro de Tom O’Connor (Fogo contra Fogo, 2012). O filme teve seu lançamento no último dia 18 e alcançou o primeiro posto da bilheteira nos Estados Unidos em seu primeiro final de semana de exibição, arrecadando US$ 21,6 milhões. O Dinastia Geek participou da pré-estreia promovida pela Califórnia Filmes, no Cinemark Shopping Iguatemi. A estreia no Brasil acontece no dia 31 de agosto.

Composto por um elenco bem conhecido do público, formado por Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson, Gary Oldman e Salma Hayek, Dupla Explosiva mostra um guarda costas “classe A”, que só trabalha para os clientes mais seletos do mundo, e descobre que terá um novo “cliente”: um assassino de aluguel que reaparece em sua vida, com quem teve alguns desafetos no passado.

Michael Bryce (Ryan Reynolds) costumava dirigir uma agência de proteção antes de perder um cliente e seu negócio consequentemente faliu, obrigando a se tornar um guarda-costas pessoal. Ele é forçado por um agente da Interpol a manter e proteger o ex-assassino Darius Kincaid (Samuel L. Jackson) que irá testemunhar contra um ditador.

O primeiro ato do filme é lento para contextualizar a trama, Darius Kincaid, um matador de aluguel está preso pela Interpol, caso ele concorde em ser uma testemunha chave contra o tirano da Bielorrússia Vladislav Dukhovich, interpretado por Gary Oldman, a polícia aceita libertar sua esposa Sonia (Salma Hayek) da prisão. Só tem um problema: a Interpol tem apenas 24 horas para transportar Kincaid do norte da Inglaterra até Haia. No meio deste trajeto pela Europa, há vários assassinos no caminho aguardando para pegar o matador de aluguel antes de chegar ao seu destino final em Amsterdã, local da Corte Criminal Internacional onde deverá prestar depoimento.

A história parece interessante, mas ela se desenvolve de forma bastante típica e previsível. Talvez não deveria ter criado grandes expectativas, afinal é um filme de ação/comédia. Apesar da previsibilidade de algumas cenas e clichês, a jornada até o final do filme de certa forma é agradável. Destaque para Samuel L. Jackson, com suas gargalhadas, ironias e usando palavrões na maioria de seus diálogos, o “motherfucker” acaba presente em toda frase. Já Reynolds relembra seu humor bem conhecido que o consagrou em Deadpool, garantindo boas risadas.

Agora, a maior surpresa para mim com este filme são as boas sequências de ação. A equipe por trás desse filme definitivamente atraiu alguma influência de filmes como John Wick e Jason Bourne para as cenas de combate e perseguição, são fascinantes e acompanhadas com um bom humor. As explosões e os veículos do CGI são um pouco forçados em algumas cenas, mas não comprometem tanto o longa.

O resultado deste filme é comédia cheia de ação que mistura os gêneros de filme de assassinos de aluguel, romance com guarda-costas e da dupla, que no final das contas esquecem suas diferenças para sobreviverem. No geral, Dupla Explosiva pode ser considerado um dos bons filmes deste ano. É divertido, está cheio de ação e a história é interessante o suficiente para manter tudo em direção a uma conclusão satisfatória.

Se você já assistiu ao filme, o que achou? Compartilhe com a gente sua opinião nos comentários!

Show CommentsClose Comments

Leave a comment