Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Ao ficar entre os finalistas do último prêmio Jabuti, Jorge Moreira inicia um novo momento para a literatura de terror no Brasil

Jorge Alexandre Moreira, escritor carioca que tem o terror como grande paixão, explica a mudança que a criação da nova categoria e a indicação de um livro de terror pode significar para a literatura nacional: “é uma conquista e tanto para o gênero, que, mesmo sendo lido e adorado por tanta gente, sempre esteve à margem do que se define como escrita séria”.

Numezu é um terror psicológico que, além de ser um dos livros mais aterrorizantes de 2020, ficou entre os 10 finalistas do Prêmio Jabuti, impulsionando esse movimento de valorização da escrita de horror, O autor lembra que esse sempre foi um gênero bem nichado. “Quem gosta de terror, gosta muito e acompanha seus escritores preferidos. Só o fato de o leitor brasileiro descobrir que há literatura de terror de qualidade sendo produzida no Brasil já vai fazer o público se ampliar consideravelmente”.

NUMEZU venceu o prêmio ABERST 2020, uma das mais importantes premiações da literatura de terror e suspense nacionais, e está à venda na Amazon.

Saiba mais sobre o livro

Mais do que um livro de terror, Numezu é um mergulho nas sombras do comportamento humano. A história traz Laura e Raoul, um casal em crise, isolado num barco e que encontra uma antiga estatueta – a imagem de uma entidade perversa, ardilosa, que manipula as fragilidades humanas para conseguir liberdade. Agora, os fantasmas pessoais, desejos secretos e disputas de poder que já assombravam Laura e Raoul ganharão um componente violento e sombrio.

Sexo, violência, drogas, terror. Numezu é um livro tenso, claustrofóbico, não destinado aos estômagos fracos. Mesmo transitando pelo sobrenatural, ele não nos deixa esquecer que os piores monstros são humanos. Uma leitura de tirar o fôlego, do começo ao fim.

Numezu – Monomito Editorial

Show CommentsClose Comments

Leave a comment

Secured By miniOrange