Arquivos

Séries e TV

3% – 3ª Temporada | Em busca de uma alternativa

Uma das séries nacionais mais renomadas no exterior está de volta em seu terceiro ano. 3%, série original Netflix chega bem, mas com traços que é bom parar enquanto é tempo.

Dando continuidade aos eventos ocorridos na segunda temporada com os diversos transtornos que ocasionaram a suspensão do processo 105, a morte de Fernando e a saída de Michele do Maralto, a terceira temporada começa um ano depois do fim da anterior, fato ousado e arriscado mas que soube ser trabalhado muito bem.

A trama principal deste ano está focada na Concha, ideia de Fernando como uma alternativa aos luxos do Maralto que só são obtidos através do carrasco Processo, tirando as pessoas do flagelado Continente a partir da esperança de um mundo melhor. Sem Fernando, a Concha é liderada por Michele, sob o lema “Todos são bem vindos”.

Em meio ao deserto que cerca o Continente, passamos a conhecer como é a convivência naquele espaço, já desenvolvido um ano depois de sua criação. Rafael e seu irmão estão ali, assim como Marco e o filho, tendo ambos que lidar com brigas internas não resolvidas, em conjunto com a sobrevivência num novo mundo em construção.

Joana segue sendo a dona da série. Alheia ao sistema que vem sendo construído, é a força individual que se mantém firme, mas que com leves pitadas influencia o poder maior. A grande crescente em relação a temporada anterior vem de uma personagem que já queria seu espaço mas ainda não tinha a construção necessária: Glória. Grande parceira de Fernando, é a representante do povo na Concha perante a liderança de Michele.

Novos personagens do elenco encaixam muito bem na trama, e só reforçam a excelente atuação da série. Ney Matogrosso faz uma participação especial, mas com um personagem extremamente relevante para o passado do Maralto. Joaquim, habitante da Concha, representa o típico personagem inocente que não faz mal a ninguém, mas quando exigido mostra muito bem qual o seu papel.

O tom dessa temporada é baseado muito no quesito sobrevivência, o que me agradou. Por mais que alguns habitantes da Concha já conheçam os dois lados da moeda, ter em suas mãos a responsabilidade de gerenciar pessoas e a administração de um local é muito mais arriscado e sujeito a falhas que podem até ocasionar revoltas e mortes da alternativa perfeita projetada.

Apesar de ser uma história futurista, 3% lida muito bem com aspectos políticos recentes. O Maralto é detentor de toda tecnologia e potencial de sobrevivência, mas para que seja possível a obtenção desse poder a população tem de estar sujeita a acatar suas regras, muitas das vezes um tanto quanto injustas e aproveitadoras com um povo que só quer comida e um lugar para dormir.

A fotografia da série está belíssima em mais um ano, e sendo ainda mais exigida com as cenas no deserto e na nova ambientação da Concha. Não tenho nem o que falar da trilha sonora… impecável! Mais uma vez utilizando sambas antigos num ritmo que combina muito bem com cenas marcantes da série, uso as músicas de 3% como um grande exemplo do que fazer para se obtiver tensão e emoção num momento crescente de uma série.

Tudo que é bom tem de ter hora para acabar, e acredito que 3% já está chegando ao seu tempo. Com 3 temporadas construídas criando um ciclo perfeito, está na hora do grande desfecho com um último ano. Fazer mais do que isso será desgastar uma história bem feita com personagens bem desenvolvidos. Vamos torcer que os planos da Netflix sigam essa linha, e que 3% se consolide ainda mais como a maior produção nacional do serviço de streaming. Que venha a grande guerra!

Avaliação

Roteiro9.5
Atuações9.5
Trilha Sonora10
Fotografia10
9.8

Resumo

Deixe uma Resposta

Raphael Riveiro
Idealizador do Dinastia Geek, fanático por séries e games, engatinhando no mundo das HQs. Harry Potter, o universo Tolkien, Liga da Justiça e Tim Burton são o melhor do maravilhoso universo nerd/geek!