Review | Vikings S05E03 a S05E06

0
653
views

É isso aí! A guerra civil está se aproximando das terras nórdicas e é quase o momento de escolhermos o lado. Por enquanto, o jogo de xadrez de Vikings vem se desenhando com alianças formadas a cada episódio. Muita coisa interessante aconteceu nesses episódios, a ponto de ainda não sentirmos muita (pelo menos não excessiva) falta de Ragnar.

Episódio 03:

Em York, cercado pelos ingleses, Ivar chama uma escrava, pedindo que ela se voluntarie para o sacrifício antes da batalha. Ela diz que fará o que ele lhe pedir e começa a falar sobre como a deformidade dele o fará grande. Que ele é o escolhido dos deuses por causa dela. Isso aparentemente eleva o espírito do filho de Ragnar, que a liberta. Me parece que veremos a bela ex-escrava muitas vezes mais…

Quando os ingleses resolvem atacar a cidade, os Vikings estão mais do que preparados. Eles são recebidos com uma batalha sangrenta. Até Ivar entra no meio, empolgado com o seu suposto poder sobrenatural. Nesta batalha temos o primeiro confronto visual entre ele e o bispo guerreiro Heahmund. Ivar está mais do que empolgado com a batalha, gritando “I’m Ivar the boneless!”, que mal sente uma flecha se cravar em sua perna. Não há o confronto físico entre os dois, mas é o momento de ambos reconhecerem um ao outro.

Ao fim da batalha, os Ingleses, impotentes, recuam, enquanto Ivar comemora a vitória. Ubbe quer negociar os termos, exigindo as terras prometidas pelo Rei Ecbert em troca da desocupação, mas Ivar não concorda. Então, ele e Hvitserk saem no meio da noite e vão até o acampamento dos ingleses, que fingem pensar na possibilidade, porém, ao amanhecer dão uma surra nos irmãos de Ivar e os libertam.

Obviamente Ivar não fica nada satisfeito e humilha os irmãos, arrancando risadas dos outros guerreiros, para irritação de Ubbe. Este, então, decide voltar para Kattegat, dizendo que o irmão está louco. Hvitserk, de início, concorda com ele, mas quando chega o momento de embarcar, ele decide ficar ao lado do Sem Ossos, para horror de Ubbe. A treta entre irmãos está formada!

Episódio 4:
Seguindo os conselhos de Sindric, ao entrarem no Mediterrâneo, Bjorn decide não ir para Roma e, sim, para a Sicilia, governada pelo bizantino Eufêmio. Chegando, lá, disfarçados de mercadores, Bjorn e Hafdam são recebidos pelo próprio governador, que os convida para ser seguranças.

Enquanto confraternizavam, eles conhecem uma mulher misteriosa. O governador diz se tratar de Kassia, uma freira que comandava um convento e cantava canções sacras. No outro dia, os dois vikings veem a mulher aparentemente conspirando com Sindric e outro homem misterioso e o pressionam para saber mais. Ele conta, então, que quem comanda realmente a cidade é um Emir chamado Ziyadat Allah. Interessado, Bjorn pede para conhecer o Emir. A princípio, Eufêmio nega, mas a misteriosa Kassia exige conhece-lo e o governador parece não poder negar o pedido.

Os ingleses voltam a cercar York. Heahmund conta que sonhou com os vikings mortos de fome, dentro da cidade e convence Aethelwulf a sabotar as missões dos vikings em busca de comida, para mata-los de fome e doenças. Isso parece começar a dar certo, pois Hvitserk se irrita com o irmão, por não saber seus planos, e a comida estar acabando, mas Ivar parece muito tranquilo e conta que ele tem planos.

Ubbe chega em Kattegat e é recebido por Lagertha, já tentando convencê-lo a se aliar a ela contra Ivar e Hvitserk. E também contra o Rei Harald, que convenceu Astrid a casar-se com ele. Margrethe vai contra essa aliança, dizendo a Ubbe que Lagertha está fraca e que ele é o verdadeiro governador de Kattegat. Mais tarde, tenta convencer Torvi do mesmo, mas a mulher de Bjorn permanece fiel e Lagertha escuta tudo. A rainha pressiona a mulher de Ubbe pedindo por lealdade e Margrethe foge da conversa. A ex-marmita dos filhos de Ragnar está realmente me irritando…

Episódio 5:
Decidido a levar pessoas que acreditam nos Deuses a seu novo lar, Floki aparece em Kattegat. Conta a Lagertha e a Ubbe sobre o lugar e seus planos, mas a rainha, já pensando na guerra que está por vir, o proíbe de levar qualquer habitante da região. Obviamente estamos falando de Floki e ele não obedece. Reúne um grupo e combinam de deixar Kattegat em 9 dias.

O cerco a York termina e os ingleses resolvem invadir, certos de que os Vikings foram embora e, os que não foram, estão mortos. No entanto tudo é um plano de Ivar, que escondeu todos nos esgotos da cidade. Quando são pegos de surpresa, não conseguem resistir e são terminantemente derrotados. No comando de seu exército, e se mostrando cada vez melhor estrategista, Ivar observa Heahmund, impressionado com ele na batalha a ponto de dar seu próprio cavalo para ele continuar lutando. Quando, enfim, ele é derrotado, o viking não deixa que o matem, mas o captura. Aethelwulf e os filhos fogem, para salvar suas vidas.

Eis que os vikings chegam à África! Bjorn e Hafdam vão ao deserto com Eufêmio e Kassia conhecer o Emir, que surpreendentemente sabem falar a língua dos nórdicos. Aparentemente influenciado por Kassia, ele prende Eufêmio, e, quando este tenta escapar, mata o governador e o serve como jantar a seus convidados, dizendo que descobriu que ele iria traí-lo. Sindric diz aos vikings que Kassia é uma grande ameaça para eles e aconselha a voltarem para os barcos. No entanto, no dia seguinte, eles são presos pelos guardas e estão prontos para morrer, quando chega uma tempestade de areia.

Episódio 6:
Ivar e Hvitserk chegam a Vestfold, tentando uma aliança com o Rei Harald contra Lagertha. Ivar promete que, se ele morrer, o Rei da Noruega pode ficar com Kattegat porque ele apenas quer vingar-se de Lagertha pela morte de sua mãe. Harald aceita, o que faz Astrid procurar uma maneira para avisar a ex-amante sobre a aliança e o dia da invasão. Isso faz com que ela procure uns pescadores de baleias que exigem ouro e outras coisas mais, como sexo com a própria rainha. Em uma cena muito forte, ela tenta lutar, mas, por medo de ser denunciada e por lealdade à rainha de Kattegat, ela se submete.

O motivo pelo qual Ivar poupou Heahmund é revelado. Ele diz que não o matará se o bispo o ajudar na guerra contra Lagertha e Ubbe. Fala que o inveja porque ele é tudo o que Ivar gostaria de ser e não pode. No fim, ele aceita se unir ao viking.

Um dos homens que partiria com Floki o denuncia a Lagertha, que aparece no momento que vão embarcar. No entanto, apesar de falar que deveria prendê-lo por traição, diz a todos que os deixará partir porque Floki é um bom homem. Os homens se perguntam porque a rainha fez isso e uma das mulheres diz que Lagertha também quem saber se a história do construtor de barcos é real. Estão todos empolgados, mas quando chegam na terra prometida, ela não parece tão acolhedora quando Floki havia descrito.

Em Kattegat, a benevolência de Lagertha é motivo para Margrethe mostrar que ela está fraca. Que ela fez parecer ter perdoado Floki, quando, na verdade, ela não tinha mais poder para detê-lo. Ao ser avisada do ataque iminente, a rainha chama Ubbe para ser o comandante de seu exército, contra os dois irmãos, e ameaça Margrethe, dizendo que vai cortar sua língua e torna-la escrava novamente, se ouvir mais qualquer palavra contra ela.

Bjorn e Hafdan conseguiram escapar da morte no deserto, por causa da tempestade de areia e estão a caminho de Kattegat, provavelmente respondendo a um chamado de Lagertha. E agora a guerra civil Vikings está pronta para começar!!

De que lado você está? Escreva nos comentários!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here