Review | The Gifted – 1ª Temporada

0
54
views

The Gifted foi uma grata surpresa das séries que tiveram sua estreia em 2017, a série derivada do universo dos X-Men, é produzida pela Fox em parceria com a Marvel. A série está ligada aos filmes X-Men, em uma linha de tempo alternativa onde os X-Men desapareceram. Assim como Legion (outra série derivada do universo dos X-Men), a série recebeu críticas positivas, obteve boa audiência e também foi renovada para a segunda temporada. O primeiro episódio contou com a direção de nada menos que Bryan Singer, diretor de alguns dos filmes dos X-men. Vamos aqui falar um pouco deste universo além dos filmes, sem spoilers.

The Gifted conta uma história mais detalhada do que nos filmes, mais do que isso, explora os problemas que cercam os mutantes, problemas modernos e do mundo real. Exemplo disso é como a polícia tenta matar mutantes, simplesmente porque eles se parecem diferentes. Você pode até pensar que é “mais uma séries de quadrinhos”, mas aqui vale ver como os assuntos são abordados, a começar pela história.

A série conta a história de dois pais: Reed Strucker (Stephen Moyer) e Kate Stewart (Amy Acker), que descobrem que seus filhos possuem o gene X, diante disso lutam para protegê-los, pois são procurados pelo governo e acabam unindo forças a um grupo de mutantes. Aproveito para falar um pouco dos principais personagens:

Reed Strucker: um pai que tenta equilibrar suas responsabilidades familiares com seu trabalho como advogado distrital, um cara que na sua visão acha que estava fazendo certo seu trabalho em relação aos mutantes.

Caitlin Strucker: mãe e enfermeira lutando com seus filhos adolescentes, uma pessoa que luta muito pela causa dos mutantes.

Marcos Diaz / Eclipse (Sean Teale): um mutante rebelde que pode absorver e manipular fótons. Eclipse foi rejeitado por seus pais humanos e cresceu contrabandeando drogas do México para os Estados Unidos, integrante da resistência.

Lauren Strucker (Natalie Alyn Lind): uma das adolescentes da série e filha do casal Trucker, é considerada como uma menina perfeita. Seu poder mutante esta relacionado a criar campos de força.

Andy Strucker (Percy Hynes White): irmão de Lauren, um adolescente mais solitário. Seu poder mutante é uma forma de telecinesia, podendo separar as coisas.

Jace Turner (Coby Bell): um agente do governo, um homem que luta a sangue frio. Turner é um agente do Serviço Sentinela, tentando encontrar os filhos dos Struckers e os outros mutantes.

Clarice Fong / Blink (Jamie Chung): uma mutante com poderes de teletransporte. Independente da resistência, Blink começa a série usando suas habilidades como “uma saída para situações em que ela não quer estar”, mas suas habilidades e relacionamento com elas evoluem ao longo da série.

John Proudstar / Thunderbird (Blair Redford): um forte mutante vontade, líder da resistência. Seus poderes concedem habilidades físicas máximas, incluindo maior força, velocidade, durabilidade, resistência e sentimentos sobre-humanos.

Sonya Simonson / Dreamer (Elena Satine): uma mutante que tem o poder de incluir ou retirar as memórias dos outros.

Lorna Dane / Polaris (Emma Dumont): uma mutante valente cujas habilidades incluem o controle do magnetismo. Ela é introduzida como sendo “instável” devido ao transtorno bipolar. A personagem é nada menos que a filha do Magneto (apesar de na série não falar de forma explícita).

Falando sobre o enredo da série, a primeira temporada de The Gifted mostra um tipo diferente de conflito que vai muito além da batalha entre humanos e mutantes, em vez disso, abre a porta para que uma rivalidade clássica de mutantes seja redimensionada para linhas ideológicas (X-Men e Irmandade). A história contada ao longo dos 13 episódios, mostra a luta da família Strucker, os pais tentando proteger seus filhos, ambos mutantes. Eles fazem um acordo com a resistência para escapar do programa Serviço Sentinela.

As situações retratadas forçam os personagens a fazer escolhas “impossíveis” para proteger seus entes queridos. No lado da resistência, Polaris, Eclipse, Thunderbird, Blink e o resto precisam lidar com seus próprios problemas antes de conhecer os Struckers, mas eles rapidamente percebem que precisam uns dos outros e são forçados a cooperar. Ponto positivo para o uso de metáforas para refletir as questões da discriminação da vida real.

O aspecto familiar, com duas crianças mutantes e um pai cujo trabalho é encontrar mutantes para controlá-los, além das dúvidas que surgem quando ele aprende a condição de seus filhos são os norteadores da série. A mensagem eterna dos filmes X-Men da busca pela igualdade em qualquer aspecto da vida e a perseguição de quem é diferente é muito claro. Quer ver a relação disso no dias de hoje? O governo Trump meio que não fez isso quando falou que iria construir um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México?

Confesso que há uma oscilação dos episódios em relação a prender o espectador para trama, mas na maioria a série consegue entregar bons episódios apesar de alguns pontos que ficou um pouco a desejar, como explicar mais alguns personagens. A linha de história apocalíptica, misturados com a ação compensam o que falei anteriormente.

Destaque para o vilão, o investigador principal Turner do Serviço Sentinela, é um dos melhores personagens da série e seu desenvolvimento é indiscutivelmente bom. Outro destaque fica para o final, que deixa um gancho para ficarmos curiosos sobre a próxima temporada.

Minhas considerações: The Gifted é uma boa série do universo X-Men sem usar qualquer um dos populares personagens, embora tenha alguns pontos a melhorar, é uma série que atende quem queria ver uma série dos mutantes. Uma série de super-heróis agradável com muita ação.

The Gifted foi uma grata surpresa das séries que tiveram sua estreia em 2017, a série derivada do universo dos X-Men, é produzida pela Fox em parceria com a Marvel. A série está ligada aos filmes X-Men, em uma linha de tempo alternativa onde os X-Men desapareceram. Assim como Legion (outra série derivada do universo dos X-Men), a série recebeu críticas positivas, obteve boa audiência e também foi renovada para a segunda temporada. O primeiro episódio contou com a direção de nada menos que Bryan Singer, diretor de alguns dos filmes dos X-men. Vamos aqui falar um pouco deste universo…
Quando se descobrem mutantes, os irmãos Andy e Lauren passam a lidar com uma “caça às bruxas”, enquanto aprendem a lidar com seus poderes. Forçada a fugir de um governo hostil, a família dos jovens se une a um grupo clandestino de mutantes que luta para sobreviver. Uma co-produção FOX e Marvel Television, a série se passa no universo X-Men.

The Gifted

Roteiro
Fotografia
Edição
Trilha Sonora
Figurino
Direção
Direção de Arte
Efeitos Especiais

ESPADAS

Quando se descobrem mutantes, os irmãos Andy e Lauren passam a lidar com uma “caça às bruxas”, enquanto aprendem a lidar com seus poderes. Forçada a fugir de um governo hostil, a família dos jovens se une a um grupo clandestino de mutantes que luta para sobreviver. Uma co-produção FOX e Marvel Television, a série se passa no universo X-Men.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here