Review | Voldemort: Origins of the Heir – An unofficial fanfilm

0
316
views

Um filme inteiramente feito por fãs, com orçamento baixo e aprovação da Warner. Podemos dizer que estava fadado ao sucesso? Acredito que sim, já que durante a primeira hora de divulgação o filme atingiu mais de 140 mil views.

Mas vamos ao que interessa, o roteiro entrega o esperado? Já que o filme entrega fragmentos de uma história conhecida para os fãs acredito que, na medida do possível, podemos dizer que sim…

O filme começa com uma boa briga entre uma bruxa e bruxos russos encapuzados (achei que a cena se estendeu demais e foi difícil manter a atenção). É essa bruxa que nos conta toda a história, quando é capturada e tem Veritaserum (poção da verdade) aplicada em suas veias (oi?).

Interrogada por um General russo, Grisha Maclaggen, revela estar em busca de um diário, o famoso Diário de Tom Marvolo Riddle. O interrogador então percebe que existe uma ligação entre ela e aquele que não deve ser nomeado, ao ser questionada a jovem bruxa lhe conta a história dos 4 herdeiros.

Lazaro Smith (Lufa-Lufa), Wiglaf Sigurdsson (Corvinal), Grisha McLaggen (Grifinória) e Tom Riddle (Sonserina) estão em busca das relíquias das casas de seus ancestrais. Durante a memória Grisha mostra uma briga entre Tom e Lazáro, onde os primeiros sinais das trevas começam a aparecer em Tom.

Com o fim do ano escolar, Tom se forma e pede um emprego como professor de Defesa Contra as Artes das Trevas. Foi rejeitado por ser muito jovem, mas ainda teria chances se esperasse alguns anos. Nós sabemos que Tom Riddle não é exatamente um poço de paciência e o jovem acaba se tornando empregado da Borgin e Burkes, uma loja da Travessa do Tranco, conhecida pela venda de antiguidades e artefatos das trevas.

Grisha conta que Tom desapareceu alguns dias depois do assassinato de Hepzibah Smith, tia de Lazaro, o único a encontrar a relíquia de sua ancestral. Na tentativa de proteger a Taça de Helga Lufa-Lufa, Lazaro o entrega para sua tia. Com a desculpa de buscar uma armadura para a Borgin e Burkes, Tom chega a casa de Hepzibah que lhe mostra duas relíquias: A Taça e o Medalhão de Salazar Sonserina. Neste momento Tom a mata para levar ambos e enfeitiça a Elfa Domestica, para que esta assuma a culpa.

Anos depois dos assassinatos, Grisha tenta convencer Wiglaf a impedir Tom, mas o herdeiro de Corvinal não acredita que exista algo bom dentro de Voldemort, para ele, Tom nunca mais vai existir. Grisha segue seu caminho sozinha em busca dos elementos que possam salvar o homem pelo qual ela é apaixonada.

O final entrega um plot twist como gostamos. O general acredita nas palavras de Grisha e decide solta-la e entregar o diário. Quando a bruxa já está quase na porta para sair, o general lhe pergunta como ela sabia que o diário estava com eles. A resposta é que Grinsra nunca esteve naquela sala, mas sim aquele que não deve ser nomeado.

O filme é muito bem produzido, com direito a efeitos especiais e até CGI. A fotografia é muito bonita e o cenário é estonteante. Os atores entregam bem as atuações, obviamente uns melhores que outros, destaco Stefano Rossi que é muito convincente no papel de Tom Riddle.

Diante das limitações, acredito que o filme entrega algo para aquecer os corações de potterheads em todo o mundo, além de ser uma linda homenagem a franquia.

E você? Acha que os fãs fizeram um bom trabalho? Conta pra gente nos comentários!

Para assistir o filme e tirar suas próprias conclusões, clique aqui.

PS: Foram tantas referências que faremos um texto somente para isso, aguarde!

Um filme inteiramente feito por fãs, com orçamento baixo e aprovação da Warner. Podemos dizer que estava fadado ao sucesso? Acredito que sim, já que durante a primeira hora de divulgação o filme atingiu mais de 140 mil views. Mas vamos ao que interessa, o roteiro entrega o esperado? Já que o filme entrega fragmentos de uma história conhecida para os fãs acredito que, na medida do possível, podemos dizer que sim... O filme começa com uma boa briga entre uma bruxa e bruxos russos encapuzados (achei que a cena se estendeu demais e foi difícil manter a atenção). É…
53 min | 2018 | Tryangle Films | Itália

Voldemort: Origins of the Heir

Roteiro
Fotografia
Edição
Trilha Sonora
Figurino
Direção
Direção de Arte
Efeitos Especiais

ESPADAS

53 min | 2018 | Tryangle Films | Itália

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here