Arquivos

Séries e TV

Review | Krypton – 1ª Temporada | Uma Grata Surpresa

Quando anunciaram Krypton, ela seria um prequel para o filme Homem de Aço, um projeto feito para expandir o DCEU. Com a assinatura de David S. Goyer na produção, e como co-roteirista, as minhas esperanças na série eram altas. O problema veio quando resolveram desconectar a série do universo DC, e fazer uma história isolada, contando sobre a história de Seg-El, avô do Superman.

Krypton

Qual o motivo pelo qual as pessoas se importariam em ver uma história sobre o passado de Krypton? Bem, o livro Os Últimos Dias de Krypton, de Kevin J. Anderson, consegue montar uma narrativa legal, contando detalhes de como Jor-El conheceu Lara, e todo o contexto cientifico e político que condenou Krypton ao cataclisma. Conforme o review do episódio piloto, que você pode ler aqui. A série faz uma coisa inusitada, colocando Adam Strange para viajar ao passado, com a missão de impedir que alterem a linha do tempo, e consequentemente eliminem o maior herói do universo, da linha do tempo-espaço. O problema é que Adam Strange não é lá um grande herói, e a série consegue colocar seus dilemas morais em cheque a todo tempo.

Krypton

Seg-El, o avô de Kal-El tem um temperamento explosivo, mas seus princípios heroicos já estão na família. Os personagens secundários como Lyta-Zod, Daron-Vex e Nyssa-Vex são bons o suficiente para manter a trama, e a devoção a Rao é bem explicada com aquela imagem messiânica bizarra de múltiplas faces. Durante a temporada personagens como Jax-Ur são citados, mas a versão apresentada ainda não é do vilão que conhecemos. Temos outro personagem vindo do futuro, mas é melhor guardar os spoilers da trama para que vocês possam se surpreender.

Krypton

Os efeitos especiais são excelentes, e mesmo com o bom trabalho realizado em Flash e Supergirl, os efeitos da série do Syfy são bem mais altos. A fotografia é bela, e tem uns toques da Krypton de Zack Snyder, tanto pela composição dos elementos, quanto pelo tom azul/cinza. A trilha sonora é boa e bem presente, contendo tons que remetem ao icônico tema de John Williams, e as percussões de Hans Zimmer. Infelizmente o trabalho nos diálogos é bem simplório, então não espere muita complexidade. O roteiro deixa as coisas com um ar bem adolescente, mas consegue empolgar quando usa referências a mitologias já estabelecidas como a casa de Zod, e a casa dos El. A série consegue carregar a síntese de que um Zod não se ajoelha sob ninguém, e que as pessoas que devem se curvar perante um Zod, da mesma maneira que os El carregam a esperança, e que Superman é um guia para o mundo, e é o maior super herói do universo.

Krypton

Com apenas 10 episódios, a série consegue se sustentar e tem muitas coisas interessantes na sua concepção, a baixa quantidade de episódios ajuda a esconder os defeitos do roteiro, levando seus personagens aos seus devidos objetivos sem muito rodeio. Com acertos técnicos, Krypton é realmente uma grata surpresa, e consegue ser uma boa adição a mitologia do azulão. Espero que a segunda temporada mantenha o bom ritmo, e que venha o APOCALIPSE.

Krypton

Quando anunciaram Krypton, ela seria um prequel para o filme Homem de Aço, um projeto feito para expandir o DCEU. Com a assinatura de David S. Goyer na produção, e como co-roteirista, as minhas esperanças na série eram altas. O problema veio quando resolveram desconectar a série do universo DC, e fazer uma história isolada, contando sobre a história de Seg-El, avô do Superman. Qual o motivo pelo qual as pessoas se importariam em ver uma história sobre o passado de Krypton? Bem, o livro Os Últimos Dias de Krypton, de Kevin J. Anderson, consegue montar uma narrativa legal, contando…
Anos antes de o Super-Homem se tornar a lenda que o mundo inteiro conhece, a família El era envergonhada e excluída da sociedade. O drama acompanha o avô do Super-Homem, que aos poucos transforma um planeta em desordem e crise em um lugar com igualdade e esperança.

Krypton - 1ª Temporada

Direção
Fotografia
Efeitos Especiais
Trilha Sonora
Roteiro

ESPADAS

Anos antes de o Super-Homem se tornar a lenda que o mundo inteiro conhece, a família El era envergonhada e excluída da sociedade. O drama acompanha o avô do Super-Homem, que aos poucos transforma um planeta em desordem e crise em um lugar com igualdade e esperança.

Deixe uma Resposta

Bruno Sena
Campeão dos 100M rasos em séries da Netflix. Fã de quadrinhos, principalmente do Superman. Carioca, curte uma cerveja gelada no fim de semana, enquanto prepara seu plano de dominação mundial.