Review | (Des)Encanto – Parte 1 (Netflix)

0
180
views
(Des)Encanto

Depois de se aventurar nas histórias de uma atual e tipica família americana, e explorar o futuro das civilizações, Matt Groening resolveu voltar ao passado medieval e trazer mais uma série que tem a sua cara, (Des)Encanto conta a história de uma princesa bêbada e rebelde, junto com um elfo nada tradicional, e seu demônio pessoal, Luci.

(Des)Encanto foca na jornada de Bean, que após fugir de 2 casamentos forçados pelo seu pai Zog, acaba passando por loucas e engraçadas jornadas ao lado dos seus amigos. A série animada usa bastante do humor de situação, uma mistura bem vinda de Simpsons e Monty Python. Bean é sempre o oposto do que se espera de uma princesa, e a influencia de Luci com seus comentários sarcásticos dão o tom certo para as piadas. Elfo funciona mais como uma referência do caminho lógico que todos deveriam seguir, mas eles acabam sempre escolhendo o lado mais irreal.

O trabalho de dublagem e localização está sensacional, cheio de memes e referências, mas nada que atrapalhe o andar da série, ou confunda os diálogos. Todas os memes colocados se encaixam perfeitamente na situação colocada na trama, e comparando com o áudio original algumas piadas ficaram bem mais engraçadas. Tem referencia à Chaves, Hermes e Renato, os memes famosos da SAM, e tantas outras que dá pra escrever um artigo somente sobre elas.

A animação de (Des)encanto é bonita, e os traços tradicionais de outras séries do Matt Groening estão aqui. Algumas vezes a série usa iluminação 3D, trazendo um aspecto de um teatro de bonecos, outras utiliza de efeitos paralax ou de sobreposição, fazendo com que o reino dos sonhos se pareça como uma espécie de Livro Pop Up. Em momentos mais importantes os cenários são renderizados tridimensionalmente, com um efeito de Cell Shading, parecido com jogos de videogame, é bem interessante e bonito de se assistir.

O maior problema de (Des)Encanto talvez seja sua maior virtude, o roteiro. A série trabalha bem os diálogos, e o humor acerta em cheio, mas o desenvolver e desenrolar da história não entrega o que promete, e essa primeira temporada da animação termina inconclusiva, com muito mais perguntas do que respostas. A segunda parte da história está prevista para o segundo semestre do próximo ano, e esperamos que ela traga as respostas que desejamos.

Se você procura algo engraçado para assistir, (Des)Encanto é o passatempo perfeito, só segure a ansiedade para as respostas, elas só vem em 2019.

Depois de se aventurar nas histórias de uma atual e tipica família americana, e explorar o futuro das civilizações, Matt Groening resolveu voltar ao passado medieval e trazer mais uma série que tem a sua cara, (Des)Encanto conta a história de uma princesa bêbada e rebelde, junto com um elfo nada tradicional, e seu demônio pessoal, Luci. (Des)Encanto foca na jornada de Bean, que após fugir de 2 casamentos forçados pelo seu pai Zog, acaba passando por loucas e engraçadas jornadas ao lado dos seus amigos. A série animada usa bastante do humor de situação, uma mistura bem vinda de…
Depois de se aventurar nas histórias de uma atual e tipica família americana, e explorar o futuro das civilizações, Matt Groening resolveu voltar ao passado medieval e trazer mais uma série que tem a sua cara, (Des)Encanto conta a história de uma princesa bêbada e rebelde, junto com um elfo nada tradicional, e seu demônio pessoal, Luci.

Review | (Des)Encanto - Parte 1 (Netflix)

Roteiro
Animação
Dublagem
Direção

ESPADAS

Depois de se aventurar nas histórias de uma atual e tipica família americana, e explorar o futuro das civilizações, Matt Groening resolveu voltar ao passado medieval e trazer mais uma série que tem a sua cara, (Des)Encanto conta a história de uma princesa bêbada e rebelde, junto com um elfo nada tradicional, e seu demônio pessoal, Luci.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here