Arquivos

Séries e TV

Review | Dark – A série original da Netflix, é boa? • Sem Spoilers •

E se você pudesse voltar no tempo pra mudar algo horrível e, ao completar sua missão (ou achar que fez isso), descobrisse que você é o causador de tudo? Esse é apenas um dos diversos paradoxos que envolvem a trama de Dark, uma série original Netflix que está mexendo com a cabeça das pessoas.

A princípio, pensei que fosse uma série de Terror/Suspense, com algum apelo sobrenatural, mas o plot twist já começa na divulgação que enganou, no geral, quem esperava um cópia de Stranger Things. Já no primeiro episódio o roteiro te dá uma dica,  que assim como Houdini, o mestre do ilusionismo, Dark tenta fazer você olhar pra um lugar e te engana. O segredo não é “como” e sim “quando”. É quando vem a surpresa,a série é sobre viagem no tempo.

BEM VAMOS SEGUIR SEM SPOILERS, PRA TENTAR TE INSTIGAR A VER A SÉRIE.

A série é produzida na Alemanha e tem um elenco quase totalmente desconhecido, exceção feita a Oliver Masucci, intérprete de Ulrich, que ficou conhecido no papel de Hitler em Ele Está de Volta, também disponível na plataforma de Streaming. Este fato ajuda muito a criarmos conexões com os personagens, que mesmo interpretados por pessoas diferentes, em três momentos diferentes da linha temporal, tem traços e trejeitos que nos levam a crer que sejam sempre as mesmas pessoas.

A história se passa em uma pequena cidade alemã chamada Widen e começa com o desaparecimento de uma criança (Olar Strangers Things!), que movimenta toda a cidade e traz muito sofrimento a sua família. Nesse meio tempo conhecemos Jonas (Louis Hofman), um garoto que sofre com o suicídio de seu pai, que acaba deixando uma mensagem misteriosa. Há outras tramas como uma Usina Nuclear muito suspeita, famílias cheias de problemas de relacionamento e as coisas ficam cada vez fica mais estranhas.

Quando Dark parece ir pra um lado mais dramático, eis que surge uma virada com uma pegada mais Sci Fi  e o eterno embate ciência x religião vem a tona. O roteiro denso surge com teorias de Ocultismo, citações de Einstein, buraco de minhoca, viagens para três épocas diferentes, situadas a cada 33 anos, mas sem esquecer as relações entre os personagens cheias de nuances como traição, fracasso, amor e ódio. Não, não é uma série fácil, mas quando termina a cabeça fervilha de tantas teorias.

Transitando em gêneros como ficção científica e aventura juvenil, sempre com muito suspense, poderia tentar resumir a série como uma mistura de  Donny Darko com De volta para o futuro, escrita por Stephen King e dirigida por Stanley Kubrick. Bizarro de imaginar, não? Pois é, só assistindo pra entender.

Tecnicamente a série é maravilhosa, uma trilha sonora densa, repleta de violinos e com um visual incrível e cheio de tomadas grandiosas, tem um tom acinzentado que contrasta com cores saturadas em roupas ou ambientes únicos. O design de produção da série é muito bem feito, cada época tem seus detalhes bem explorados. A direção não é óbvia e o roteiro é cheio de detalhes e armadilhas. Pra quem gosta de cinema, tem inspirações óbvias no expressionismo alemão.

Apesar de tantas qualidades e estar sendo bem recebida pela crítica (83% no Rotten Tomatoes), pode ser que não se encaixe no seu perfil, afinal é um show que demanda concentração e às vezes o excesso de detalhes pode fazer você desistir, nos primeiros episódios. Mas insistam, a série vale a pena, com bastante profundidade em todos os personagens e graças a ODIN foi renovada pra segunda temporada. Que venham as teorias depois.

 

E se você pudesse voltar no tempo pra mudar algo horrível e, ao completar sua missão (ou achar que fez isso), descobrisse que você é o causador de tudo? Esse é apenas um dos diversos paradoxos que envolvem a trama de Dark, uma série original Netflix que está mexendo com a cabeça das pessoas. A princípio, pensei que fosse uma série de Terror/Suspense, com algum apelo sobrenatural, mas o plot twist já começa na divulgação que enganou, no geral, quem esperava um cópia de Stranger Things. Já no primeiro episódio o roteiro te dá uma dica,  que assim como Houdini,…

DARK - Original Netflix

Fotografia
Trilha Sonora
Roteiro
Direção
Atuação
Direção de Arte

ESPADAS

Deixe uma Resposta

Neto Sambora
Nerd e Publicitário da cidade do sanduíche. Amo chocolate, hambúrguer, Coca-Cola zero (sim, sou estranho!) e tudo que o Mark Millar escrever. Não me julguem, mas conheci Star Wars com o Ameaça Fantasma e sou fã do Nicholas Cage!