Arquivos

Quadrinhos

Resenha | The Umbrella Academy: A Suíte do Apocalipse

Sinceramente eu não estava esperando que a HQ escrita por Gerard Way, que esteve presente tão ativamente na minha adolescência com o MCR, prendesse tão fortemente minha atenção.  Ouso dizer que, na verdade, a HQ é surpreendente e extraordinária.

Somos apresentados ao grupo de 7 órfãos,  que nasceram de maneira misteriosa, e foram adotados pelo Sr. Hargreeves, um alien. O diferencial destas crianças? Elas possuem habilidades sobre humanas e são criadas para salvarem o mundo de possíveis ameaças.

A aventura de verdade começa anos mais tarde, com os irmãos já adultos, no velório de seu pai. A morte os une e reabre velhas feridas, mas antes que possam enfrentar seus conflitos pessoais a cidade começa a enfrentar uma grande destruição. Os irmãos precisam deter o apocalipse,  o problema? Uma pessoa muito próxima é a responsável.

A HQ deixa perguntas abertas para a próxima edição,  Dallas,  mas algumas dúvidas são respondidas através dos cenários,  vale a pena “ler” novamente apenas olhando os desenhos.

Ilustrada pelo brasileiro Gabriel Bá, o álbum segue a linha streampunk com cenários vitorianos, os desenhos são exagerados, grandiosos e profundamente detalhados, destaque para as batalhas épicas. As cores de Dave Stewart são essenciais para a intensidade de cada página.

O álbum é ousado e fundamental para quem aprecia histórias de super-heróis com forte apego emocional.

 Essa HQ foi lida utilizando o aplicativo Social Comics. Caso queira comprar uma edição física com um desconto especial, é só clicar aqui.
Sinceramente eu não estava esperando que a HQ escrita por Gerard Way, que esteve presente tão ativamente na minha adolescência com o MCR, prendesse tão fortemente minha atenção.  Ouso dizer que, na verdade, a HQ é surpreendente e extraordinária. Somos apresentados ao grupo de 7 órfãos,  que nasceram de maneira misteriosa, e foram adotados pelo Sr. Hargreeves, um alien. O diferencial destas crianças? Elas possuem habilidades sobre humanas e são criadas para salvarem o mundo de possíveis ameaças. A aventura de verdade começa anos mais tarde, com os irmãos já adultos, no velório de seu pai. A morte os une e reabre…
Em um inexplicável evento, quarenta e três crianças foram geradas espontaneamente por mulheres que não apresentavam sinais de gravidez. Sete dessas crianças foram adotadas por Sir Reginald Hargreeves e formaram a Umbrella Academy, uma família disfuncional de super-heróis com poderes bizarros. Quase uma década depois, a equipe se separa, mas esses irmãos desiludidos se reúnem bem a tempo de salvar o mundo outra vez. Este livro reúne a primeira série em seis partes, além de histórias curtas raras e uma seção de desenhos e esboços apresentando trabalhos feitos por Bá, Jean e Way.

The Umbrella Academy: A Suíte do Apocalipse

Arte
Composição
Diagramação
Enredo
Personagens

ESPADAS

Em um inexplicável evento, quarenta e três crianças foram geradas espontaneamente por mulheres que não apresentavam sinais de gravidez. Sete dessas crianças foram adotadas por Sir Reginald Hargreeves e formaram a Umbrella Academy, uma família disfuncional de super-heróis com poderes bizarros. Quase uma década depois, a equipe se separa, mas esses irmãos desiludidos se reúnem bem a tempo de salvar o mundo outra vez. Este livro reúne a primeira série em seis partes, além de histórias curtas raras e uma seção de desenhos e esboços apresentando trabalhos feitos por Bá, Jean e Way.

11 Comentários

  1. Eu não fazia ideia de que o Gerard Way escreveu uma HQ! E ilustrada por um brasileiro! Eu sempre tive uma dificuldade pessoal com leitura de HQ’s, por ficar sempre confuso e não entender o que acontece, mas essa (pelo menos nos prints que vi aqui) parece ser bem limpa – além de linda! Fiquei sinceramente com vontade de conferir!

  2. Que incrível. Não sabia que o Gerard escrevia HQs, vou procurar pra ler. Achei a ilustração magnifica, mo steampunk, e saber que foi ilustrado por um brasileiro me deixou mais curioso ainda. Obrigado pela indicação!

  3. Bia, que incrível!
    Eu não conhecia e nem sabia que o Gerard tinha feito uma HQ hahaha
    Pela ilustração que você colocou das crianças x adultos, acho que descobri quem está faltando e pode ter sido o causador do rebuliço… hahahhaa
    Você comprou no formato kindle ou fisico tb?

  4. Nossa, o seu post veio é ótimo hora para mim!
    Eu estou de olho nessa HQ desde o lançamento, pois continuo acompanhando o Gerard mesmo após a separação do MCR, mas, não sabia quando seria lançada por aqui em português e também nem sabia o que esperar da história, que não conhecia. Vendo a sua opinião tão positiva sobre ela acabei me animando bastante para correr atrás do quadrinho. Vou procurar lê-lo imediatamente, hahaha.
    Ótimo post! Adorei 🙂

  5. Essa Hq é sempre muito elogiada. Não é por menos que é vencedora do Eisner Award. Para mim, o grande destaque é o trabalho do Gabriel Bá. Acompanho o trabalho dele e do irmão.
    Você ficou sabendo que a Netflix vai adaptá-la? Eu espero que esteja a altura da HQ.

    Beijos

  6. Oi Bia, tudo bem? Que enredo mais interessante, fiquei curiosa pra ler. Histórias que prendem a atenção do leitor de forma dinâmica são as melhores. Acredita que nunca li uma HQ nesse estilo? Aqui na minha cidade tinha um sebo onde encontrávamos material diferente mas eles fecharam =/ Agora dependemos da internet. As ilustrações são incríveis, é um estilo forte com personalidade. Mostra um trabalho muito bem feito. Beijos, Érika =^.^=

  7. Acabei de ler nesse exato momento, é uma Hq maravilhosa! Merece ser lida e apreciada por todos até por aqueles que não conhecem o trabalho do Gerard mas tem preconceito e torcem o nariz quando dizem que ele foi o lead singer do MCR.

Deixe uma Resposta

Bia Lourenço
Bia Lourenço, paulistana, formada em Design Digital e Pós-Graduada em Eventos. Apaixonada por Harry Potter, Mulher-Maravilha, Batman, Sakura Cardcaptors, Turma da Mônica e Star Wars. Autora no blog www.biialou.com