Resenha | O Silêncio das Águas

0
234
views

Em O Silêncio das Águas vamos encontrar algumas perguntas do tipo: Quais são seus maiores traumas, aqueles que você possuí e sabe que eles têm o poder de calar a sua voz e te prenderem em casa? Qual é o seu maior medo?

São elas que você enfrenta ao transcorrer da narrativa da Brittany C. Cherry durante o livro e que te fazem refletir muito sobre sua vida.

Nesse livro, Brittany, conta a história de Maggie May, uma criança de 6 anos. Sua mãe biológica não quis mais ser parte de sua vida, então encontrou alguém que a amasse mais e abandonou Maggie e seu pai, deixando-os um buraco. Seu pai em busca de felicidade, encontra Katie.

Com a grande promessa dessa vez ser para sempre Maggie May entra para família de Katie e seus filhos, Cheryl, que é um ano mais nova que Maggie, e Calvin, que tem a mesma idade. Nesta família ela se encontra e continua a brilhar como qualquer criança de 6 anos. Quando completou 10 anos e descobriu que seu coraçãozinho bate por Brooks Tyler – melhor amigo de Calvin. Mas eventos inesperados e traumáticos atrapalham a infância de Maggie, estes traumas tiram a voz e o pânico, agonia, medo e insegurança entram na família.

Brooks acaba se convencendo de que tem culpa em um dos episódios traumáticos e por este motivo acaba virando a pessoa que mais entende o silêncio de Maggie May e se torna sua âncora.

Será que a irritação de infância dá espaço para o amor mais puro e profundo que duas pessoas traumatizadas podem sentir? Será que as escolhas de vida dos dois os levarão para longe? Será que os traumas mais obscuros podem ser superados? Será que aquelas pessoas que não tem voz consegue encontrar um jeito de fazer o mundo ouvi-los?

Gostaria de falar que não conseguir derramar uma lágrima durante a “Parte Um” desse livro, mas cada vez que eu o releio encontro forças para superar meus próprios traumas e ter esperanças de um futuro melhor.

A Brittany C. Cherry te leva para um mundo de refleção e traumas onde você consegue descobrir que é possível superar, se tiver sua âncora e família – OHANA!

Espero de verdade que vocês possam encontrar a sua voz, superar seus traumas e se deleitar em um livro que te faz repensar na sua vida.

E Lembrem-se “As batidas do seu coração fazem o mundo continuar girando

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here