Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Pixel Ripped 1995 | Review

Jogamos o Pixel Ripped 1995, da produtora brasileira de Realidade Virtual ARVORE, e você pode conferir a experiência e nossa opinião neste vídeo.

O jogo foi lançado no dia 23 de abril na Oculus Store – disponível para as plataformas Oculus Quest e Oculus Rift – e na Steam, e dia 12 de maio na PlayStation Store.

Nele jogamos como Dot uma super-heroína de videogame que precisa de ajuda do melhor jogador do mundo real, para derrotar o vilão que roubou a Pixel Stone, na qual tem o poder de modificar dimensão dos jogos e do mundo real. David Keene, um garoto de 9 anos, é o escolhido para essa tarefa. Durante nossa jornada podemos vivenciar a evolução dos videogames, começamos o jogo em um console de 16 bits com gráficos 2D em preto e branco e terminamos em um de 32 bits com gráficos 3D coloridos, além de ter que distrair a sua mãe para poder jogar mais, já que ela acredita que o videogame faz mal para a saúde e também jogar em silêncio durante a noite para não acorda-la.

Se sua infância foi nos anos 80/90 com certeza Pixel Ripped irá te proporcionar uma nostalgia incrível, o jogo é uma obra prima, a Ana Ribeiro e o pessoal da ARVORE fizeram um trabalho sensacional. Se você é dono de um dispositivo VR, você tem que jogar Pixel Ripped 1995 e o Pixel Ripped 1989.

Já jogou algum deles? Conte para nós o que você achou nos comentários e qual foi a sua parte favorita.

Acompanhe a franquia aqui.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment