Se Harry Potter mudou sua vida você é tão normal quanto eu. Não se preocupe.

0
297
views

Em um belo sábado ensolarado de 2001 lá ia eu ao cinema com meus pais. Como sempre, coube a mim a decisão de qual seria o filme da vez. Eis que eu vi um cartaz com letras douradas escrito: Harry Potter e a Pedra Filosofal – A história do menino que sobreviveu e, no auge dos meus 8 anos de idade, escolhi aquele filme.

Até hoje eu me lembro da sensação que senti ao sair da sala segurando nas mãos dos meus pais, eu estava descontrolada! Nada me fazia parar de falar de como o filme era maravilhoso, de como eu ia esperar ansiosamente os meus 11 anos chegarem para que eu recebesse minha carta de Hogwarts.

Naquele mesmo dia eu ganhei meu primeiro item colecionável (chaveirinho do Hagrid) e meu primeiro álbum de figurinhas do Harry Potter.

Eu não podia encontrar nenhum conhecido (e desconhecidos também, por que não?!) que já ia logo contando sobre o filme e de tanto falar, convenci minha madrinha a ir comigo ao cinema para que eu pudesse rever o filme. Resumindo, eu assisti Harry Potter e a Pedra Filosofal quatro vezes no cinema.

Naquela época eu ainda não tinha noção do quão grandioso era o universo HP, eu não sabia nem que tinham livros sobre (pasmem!).

No meu aniversario de 13 anos eu pedi de presente para os meus pais o primeiro livro da série e ai foi o fim de qualquer possibilidade que houvesse de eu deixar de gostar de Harry Potter.

Meu primeiro contato com a história foi um deslumbramento sobre a possibilidade de uma criança comum que tinha algo de especial com a magia. Conforme fui crescendo e lendo e relendo os livros ou vendo e revendo os filmes, minha perspectiva foi mudando. Eu passei a ter uma consciência muito mais real do que é uma família, do que são amigos, do que é o amor na forma mais pura e do que ele é capaz de fazer com as pessoas. Aprendi que as circunstâncias podem sim influenciar o indivíduo e que cabe a cada um identificar o que deve ser feito.

A história do bruxinho foi muito além de proporcionar os aprendizados que citei, por causa dos livros e filmes eu fortaleci alguns laços de amizade (ficar na fila do cinema por mais de 5h tende a fazer isso com as pessoas) e formei novos.

Eu amo os filmes, com todos os efeitos e atuações tão impecáveis. Mas existe uma gama de informações não exploradas nos filmes, eu poderia lista-los todos aqui, mas apenas resumirei tudo  em um apelo para que: se você ainda não leu os livros, de uma chance à eles. Mesmo que já tenhas visto os filmes, pergunte a qualquer potterhead, eles confirmarão que muito da história se perde nos filmes.

Que Merlin permita que as futuras gerações sejam inspiradas por esse universo tão maravilhoso que um dia, uma mulher com sérios problemas pessoais resolveu compartilhar com o mundo.

Hoje sei que sou mesmo Gryffindor e que meu patrono é um Wildcat fofinho e sei que não importa quanto tempo passe, eu estarei eternamente esperando minha cartinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here