Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Ler ou não ler Sol da Meia Noite? Eis a questão.

Se você, assim como eu, foi fã da saga Crepúsculo, deve estar se perguntando se vale ou não a pena ler o novo livro. E se você não é dessa época, deve estar se perguntando o que é todo esse burburinho em torno de um livro e dos anúncios que a Sthepenie Meyer tem feito acerca da saga.

De 2005 a 2012 o mudo entrou na vibe de vampiros bonzinhos, que bebiam sangue de animais e brilhavam ao sol. Foi um fenômeno avassalador que movimentou bilhões, com livros, filmes e artigos temáticos.

A maior surpresa, que deixou os fãs em polvorosa foi a possibilidade de uma história em que Edward narrava o primeiro capítulo de Crepúsculo. Vários burburinhos sobre a possibilidade de um novo livro surgiram e para esclarecer todas as dúvidas, Sthepenie Meyer veio a público e afirmou que estava sim reescrevendo o livro crepúsculo, mas que dessa vez a história seria narrada por Edward, alguns desse capítulos foram entregues a Robert Pattinson (ator que interpretou Edward nos filmes) e para Catherine Hardwicke (diretora da produção)  para que eles pudessem trabalhar melhor com o personagem.

Esses capítulos acabaram vazando na rede, poucas horas após o ocorrido, a internet se tornou um mar de comentários sobre os trechos. Muitas críticas, cobranças e pressão, fizeram a autora abandonar o projeto e então, essa versão sem fim ficou esquecida. Em 2015 indagações sobre Sol da Meia Noite retornaram, quando a autora de Cinquenta Tons de Cinza utilizou recursos semelhantes para aproveitar o hype em sua franquia. O livro aguardado seguiu no limbo e nos sonhos dos fãs.

Mas uma pandemia aconteceu e o sonho virou realidade! Quatro livros, cinco filmes e mais de dez anos depois, finalmente os corações desesperados pelo prometido Sol da Meia Noite puderam ter em mãos a história tão aguardada.

Quando a publicação foi anunciada pela própria Sthepenie em maio desse ano, senti um comichão lá no fundo, meu eu adolescente estava despertando – risos. Enfim saiu a data de lançamento do livro (com lançamento simultâneo em vários países), cheguei a falar no grupo com o pessoal aqui do blog que não ia querer ler esse livro, que já tinha passado dessa fase, que demorou demais. E agora, olha eu, aqui tentando te convencer a ler também, ironias do destino. O fato é que decidi que deveria dar uma chance antes de julgar e, acabei me apaixonando novamente pelo vampirinho brilhante.

O clima nostálgico permeou a leitura de cada página e, quantas páginas! O que Bella conseguiu nos contar em 480 páginas, levou 738 páginas para Edward conseguir contar. Aí você deve estar se perguntando: Ué, mas não é a mesma história? Sim, é a mesma história! Mas é preciso levar em consideração que o Edward já é um senhorzinho que gosta de detalhar sua narrativa (não uma adolescente bobinha apaixonada) e que o tempo também passa de forma diferente para ele, em vários trechos, enquanto poucos segundos se passavam para Bella, Edward pensava e fazia em milhões de coisas e fazia questão de narrá-las ao leitor.

Chegou a hora de responder a pergunta inicial, ler ou não ler?

Se você leu a saga original, ler Sol da Meia Noite te trará uma nova perspectiva sobre a história, o passado de Edward é bem mais explanado, assim como seu dia a dia e as relações da família Cullen. Com certeza te fará lembrar da época em que leu os livros pela primeira vez (só tenho ouvido músicas dos anos 2000 nos últimos dias) e talvez te faça se apaixonar de novo pelo universo dos vampiros.

Se você não leu a saga original, pode ser que goste mais ainda da história lendo a versão sombria de Edward primeiro, extremamente detalhista e com sentimentalismo obscuro carregado.

Vale lembrar que, a princípio, os demais livros da saga original também serão publicados na versão do vampiro (aguardando Lua Nova ansiosamente) e que a poucos dias, Sthepenie Meyer anunciou uma história inédita do universo de Crepúsculo que se passará alguns anos após o encerramento de Amanhecer.

Fã a muitos anos ou não, o importante é que os vampiros estão de volta e as expectativas só aumentam.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment