Arquivos

Séries e TV

Green Arrow voltou para suas origens?

Estamos há pouco menos de um mês para o início da sexta temporada de Arrow, confesso que hoje minhas expectativas pelos novos episódios estão melhores, comparado com a quinta temporada. Vamos recapitular o que teve de bom e ruim nesta última temporada, como também o que podemos aguardar sobre as novas tramas do Arqueiro Verde.

Eu era um dos fãs da série que já estava desanimado com o andamento das últimas duas temporadas, mas que bom que resgataram a série como ela era, principalmente quando falamos de um vilão tão bom quanto Malcolm Merlyn (John Barrowman) e Slade Wilson (Manu Bennett). Daqui em diante, spoilers por sua conta em risco!

Podemos dizer que esta última temporada teve um maior foco para Oliver Queen (Stephen Amell), em sua autodescoberta e suas escolhas, dando destaque tanto para o herói de capuz, quanto para o prefeito de Star City.

A impressão da quarta temporada transpareceu com personagens “cansados”, foi diferente em grande parte dos episódios da quinta temporada devido as reviravoltas que aconteceram.

Para começar, tivemos algo diferente no início da temporada, Oliver recrutou um novo time, que inclui alguns novos personagens bem como outros conhecidos do público. O time de vigilantes recrutados é formado por: Curtis (Echo Kellum) como Senhor Incrível, Evelyn (Madison Mc Laughlin) como Artemis, Rory Regan (Joe Dinicol) com o codinome Retalho, Wild Dog ou cão raivoso por Rene Ramirez (Rick Gonzalez), por fim uma nova “Canário Negro” pela personagem Dinah Drake (Juliana Harkavy).

Sobre os novos personagens preciso falar sobre Rene Ramirez, confesso que achei muito arrogante e convencido no começo, mas ao passar dos episódios e começando a conhecer a história do personagem, acabou tornando dos recrutas um dos meus favoritos para a próxima temporada.

Dinah Drake é uma personagem que na minha opinião ainda tem muito a explorar, uma vigilante meta-humana e ex-detetive policial do departamento de polícia da Central City que foi recrutada ao decorrer da série por Oliver, que procurava uma sucessora para o posto de Canário Negro.

Posteriormente, com o conselho de John Diggle (David Ramsey), ela acaba indo para Star City, conseguindo um apartamento e um emprego no departamento de polícia da cidade.

Curtis poderia ser melhor aproveitado na próxima temporada, positivamente colaborou em muitas situações, o problema foi utilizar muito o personagem como o alívio cômico, quando suas piadas simplesmente não eram engraçadas.

Evelyn de certa forma foi diferente (porque não estranha), no final das contas, ao final da temporada você percebe que toda a história dela era apenas atrair o time Arrow para favorecer Adrian Chase (Josh Segarra). Ela alia-se a Adrian Chase / Prometheus para se vingar de Oliver quando descobre que ele é o arqueiro verde, que considera um falso herói e assassino em série, também parte responsável pela morte de seus pais.

Ainda falando em estranho, Rory entra nesse contexto, esteve em poucos episódios. Apesar de aparentar bem mais poderoso em relação aos demais recrutas, saiu da série quando seu traje perde os poderes, mas espero retorne quem sabe na próxima temporada.

Precisamos falar dos personagens antigos e como se portaram ao longo do quinto ano: John Diggle e Felicity Smoak (Emily Bett). Quando falamos da Felicity, basicamente lembramos dela trabalhando com o grupo de hackers da Helix, para poder ajudar Oliver e o time.

Diggle também não teve participação tão significativa comparado com temporadas anteriores, olha que os dois estão presentes desde o começo, esperamos uma melhor trama para esta dupla. Isso faz lembrar sobre Thea (Willa Holland) e Quentin (Paul Blackthorne) na quarta temporada, que tiveram melhores participações nesta temporada, principalmente Quentin no desenvolvimento de Rene.

Por que esta temporada foi superior em relação as duas últimas?

Pelas atuações de Stephen Amell como Oliver e Josh Segarra como o grande vilão da temporada, Adrian Chase. Stephen nem de longe se mostrou cansado ou mesmo desanimado, pelo contrário, umas das melhores atuações ao longo destes 5 anos. Um exemplo é o episódio 100 intitulado ‘Kapiushon’, tanto na Rússia, quanto em Star City, foi um episódio digno da série (lembrando a primeira temporada) com muita tensão e ação.

Um segundo exemplo foi o season finale ‘Lian Yu’  (na minha opinião o melhor episódio das últimas três temporadas), na cena do barco envolvendo seu filho na ilha onde ficou naufragado, surpresa e suspense envolviam seu confronto final contra Prometheus. Depois de tudo o que Chase fez, Oliver ainda se recusa a matá-lo, finalmente se perdoa por suas escolhas, de certo modo, tirando um grande peso das costas. Será que veremos um Oliver feliz na sexta temporada?

Por falar em Prometheus, Josh Segarra superou minhas expectivas, foi tão incrível como vilão, que nos faz esquecer rapidamente Damien Darhk (Neal McDonough), que convenhamos foi melhor aproveitado na segunda temporada de Legends of Tomorrow (em breve texto sobre a série).

Adrian Chase sustentou boa parte da temporada pelo fato que ele não foi um vilão que queria destruir o mundo ou uma cidade, ele queria “apenas” destruir a integridade do prefeito de Star City e do Arqueiro Verde.Sempre dez passos à frente, Prometheus planejou tudo de tal forma que deixou Oliver em alguns momentos sem tempo de resposta.

Vale ressaltar que há muito tempo uma trilha sonora do vilão não deixava o expectador em estado de suspense e tensão! E pensar que no início da temporada Oliver e Adrian eram parceiros na batalha contra o crime organizado, quanto coisa aconteceu!

A quinta temporada marca o fim dos flashbacks de cinco anos (até que enfim) de forma satisfatória. Os flashbacks desta temporada (pelo menos a maioria) foram mais significativos para trama, convenhamos que boa parte deles na série é para preencher espaço no episódio.

Apenas para não passar em branco, a quinta temporada contou com participações de alguns personagens que não aparecem regularmente: Nyssa al-Ghul (Katrina Law), Malcolm Merlyn (John Barrowman), Capitão Bumerangue (Nick E. Tarabay), Sirene Negra (Katie Cassidy) e não menos importante Slade Wilson (Manu Bennett) no último episódio.

O que esperamos ou podemos esperar da sexta temporada?

Primeira coisa sem dúvida: que os produtores mantenham o mesmo nível da quinta temporada, afinal não merecemos aguardar mais dois anos para ter uma boa temporada.

Para quem viu o ultimo episódio, deve lembrar que Oliver enfrentava  Prometheus William, o filho de Oliver, soube naquele momento da identidade secreta do Arqueiro Verde. De acordo com Stephen Amell, isso irá provocar mudanças na relação entre Oliver e seu filho.

Com o aparecimento de Slade Wilson, teremos o Exterminador retornando ao convívio de Arrow? Tomara que apenas em algumas participações, ele não será o vilão do sexto ano. Quem será o vilão? Tudo indica que será Laurel Lance, sim, isso mesmo! O povo da Star City terá que se ajustar para a  “volta” de Laurel Lance.

“Ela parece exatamente com Laurel Lance, ela é Laurel Lance”, disse Amell em entrevista para a Entertainment Weekly. “Laurel Lance é a pessoa mais famosa da Star City, então eventualmente, em algum momento, se ela for reintroduzida na vida pública, como podemos desempacotar isso? Estou animado por isso. Essa é a dinâmica que eu acho que poderia ser interessante.”

Uma das apostas é o desenvolvimento da nova Canário Negro, uma vez que ela já tem o aval de Quentin em assumir este posto. Em contrapartida, um novo confronto com a Laurel da Terra 2, a Sirene Negra será inevitável.

Para felicidades de uns e tristeza para outros, provavelmente veremos o casal Olicity novamente. Se houver de fato, que pelo dessa vez os personagens sejam desenvolvidos e não mal trabalhados como na terceira e quarta temporada.

Não mencionei anteriormente mas um assunto que deve ser trabalhado em algum momento da próxima temporada é a relação entre Anatoly (David Nykl) e Oliver,que tiveram algumas diferenças nesta quinta temporada.

Arrow retorna para sua sexta temporada em 12 de outubro nos Estados Unidos pelo canal CW, no Brasil a série do arqueiro é exibida pelo canal pago Warner Channel, ainda sem data de estréia definida.

O que achou da quinta temporada? Quais suas expectativas e apostas para a nova temporada? Conte para nós!

2 Comentários

  1. ta aí uma série que talvez fosse o rival de Demolidor…porque são um pouco parecidas em termos de objetivo. Gosto muito da Série Arrow, vejo uma coisa mais humana e menos poderes sobrenaturais…apesar do apesar, entende? Ação, dinâmica e objetivo…isso é o que me atrai na série…infelizmente no Flash para quem não conhece muito as HQS fica perdido naquelas terras paralelas…Me lembro o clássico HQ Crise nas infinitas Terras…bons tempos!!!! Confesso que não gosto muito dessa tática de nos obrigar a assitir super girl e flash por que as vezes tem episódios mesclados com esses seriados…isso fica um pouco dificil, já que não tenho tanto tempo em assitir todas essas séries e suas temporadas…então as vezes as pessoas ficam perdidas nisso. Valeu e parabéns pelo o site!!!!

    1. Sim, o lado bom do “Arrowverse” é que as histórias acontecem na mesma Terra e linha do tempo na teoria (exceto Supergirl). O que acontece numa série, acaba refletindo na outra, por outro lado você acaba que ter que acompanhar tudo. Nos crossovers, acabam trabalhando uma história específica, ano passado foi aquela invasão na Terra e este ano o casamento de Barry e Iris. Valeu pelo feeedback e logo menos review dos episódios da sexta temporada!

Deixe uma Resposta

Roberto Nascimento
Beto, paulista, sempre em busca de bons shows, viagens, livros, cultura pop em geral (não necessariamente nesta ordem). Fã de Star Wars, DC, Marvel entre outras coisas mais. Amante do universo da fotografia, sempre registrando por onde passo.