Arquivos

Especial HalloweenFilmes

Filmes de Halloween para medrosos

­Eu AMO o Halloween, mas não gosto muito de filme de terror (porque depois fico tendo pesadelos hahaha). Então eu acabo me apegando aos filmes de Halloween que passavam na Sessão da Tarde.

Nesta lista coloquei todos os filmes que de alguma forma me marcaram e que indico para todo mundo. Confira:

Hocus Pocus (Abracadabra)

Em Hocus Pocus conhecemos as irmãs Sanderson (Winifred “Winnie”, Mary e Sarah), três irmãs bruxas que vivem na cidade de Salem. Na noite de halloween de 1963 as irmãs sugam a força vital de uma garotinha e transformam seu irmão, que tenta salvá-la, em um gato preto. Por conta de seu crime as irmãs são enforcadas, mas prometem voltar quando acenderem a vela da chama negra. Trezentos anos depois, em 1993, na noite do dia das bruxas, Max, Allisson e Dani resolvem invadir a antiga casa das irmãs. Max acaba acendendo a vela da chama negra fazendo com que as bruxas voltem da morte. 

Divertido e assustador na medida certa, Hocus Pocus completa 25 anos de sucesso. Além do filme vale a pena conferir os bastidores, já que foi gravado em 1993, os efeitos visuais foram todos feitos manualmente.

Família Addams

Você estalou seus dedos, eu sei! (hahaha)
Lançado em 1991, Familia Addams foi exibido incansáveis vezes na Sessão da Tarde. No filme conhecemos os Addams, uma família estranha, macabra e um pouco assustadora. O enredo conta a história do retorno do irmão desaparecido de Gomez Addams, o tio Chico.

O longa é muito divertido, tem personagens inesquecíveis e foi um sucesso com 2 continuações. A Familia Addams ganhará em breve uma nova animação.

O Estranho Mundo de Jack

Este é o clássico dos clássicos. O filme é um stop-motion de 1993, dirigido por Henry Selick e produzido e co-escrito por Tim Burton

No longa, Jack Skellington (O Rei das Abóboras) da Cidade do Halloween que abre um portal para a Cidade do Natal.  Fascinado com o sentimento e o estilo do Natal, Jack apresenta sua compreensão da festividade para os habitantes da cidade. A obsessão do Rei das Abóboras com o Natal leva-o a raptar o Pai Natal e assume seu lugar.

Além do incrível trabalho com stop-motion, o outro destaque do filme fica a cargo da trilha sonora de Danny Elfman.

Divertido, sombrio e inesquecível, O Estranho Mundo de Jack fez parte da infância de muitos nascidos e crianças dos anos 90.

Os Fantasmas se Divertem

Eu AMO esse filme com todas as minhas forças!

Os Fantasmas se Divertem conta a história de Lydia Deetz, a filha adolescente gótica e incompreendida pelo pai e pela madrasta. A garota e sua família se mudam para um enorme casarão no topo do monte em Winter River, Connecticut. O que a familia não sabe é que os antigos, e falecidos, ainda moram na casa. Adam e Barbara Maitland decidem expulsar os novos moradores e partem para o mundo dos mortos atrás de ajuda. Após pegarem uma senha e serem chamados, são informados que têm de passar 125 anos em sua casa, tentando assustar os Deetz. Após tentativas frustradas (que só fazem Lydia percebê-los e ficar amiga do casal), Adam e Barbara decidem contrariar as leis de supervisão e pedir ajuda a um fantasma charlatão, vigarista, grosseiro e mórbido, o Beetlejuice.

Como todos os filmes de Tim Burton, Os Fantasmas se Divertem mistura comédia, terror, fantasia e um ambiente mórbido e sinistro, além de personagens cativantes.

Jovens Bruxas

A primeira referência de bruxas poderosas a gente nunca esquece, né?

Sarah Bailey, uma adolescente que se muda de São Francisco, Califórnia para Los Angeles e que acaba fazendo amizade com três garotas – Nancy, Bonnie e Rochelle – que lhe ensinam bruxaria. Quanto mais se aprofundam na magia com intenções negativas , mais experimentam sorte e colocam maldições seus inimigos. Em certo momento, Sarah percebe que elas vão longe demais com seus planos e separa-se das outras três garotas.

Esse filme é tão icônico que uma de suas cenas foi parodiada em X-men: Evolution, confira aqui.

 Da Magia à Sedução

Na verdade quem amava esse filme era minha mãe, mas eu assisti de tabela e me apaixonei também.

As mulheres da família Owens tem poderes mágicos. Mas uma maldição as persegue há mais de duzentos anos: qualquer homem que se apaixona por uma delas, morre. Descendentes da bruxa que começou este feitiço, Sally e Gillian são duas irmãs que foram criadas por suas tias. Já adultas, enquanto Sally se mostra bastante reservada, Gillian foge de casa para ter o primeiro de muitos namorados. Após algum tempo, Sally se casa e tem duas filhas, mas seu marido acaba morrendo atropelado. Até que chega o momento em que ela deve ajudar Gillian, que se envolveu com um homem agressivo que as ameaça. Sentindo que correm perigo, as duas o envenenam, mas temendo as conseqüências de tal ato, Gillian convence Sally que o melhor é trazê-lo de volta a vida. Uma decisão que trará uma série de complicações com polícia e com seus próprios poderes.

Um drama romântico alternativo, mas encantador.

João e Maria: Caçadores de Bruxas 

Este filme é uma das gratas surpresas recentes do cinema. 

João e Maria foram abandonados pelos pais na sombria floresta e acabam indo parar na casa de uma malvada bruxa. Eliminaram a malvada e viraram verdadeiros exterminadores de criaturas do mal. Após o desaparecimento de várias crianças, os dois já adultos são contratados pelas autoridades locais para desvendar o mistério. Só que eles não imaginavam que essa nova missão iria colocá-los diante da terrível Bruxa Negra.

Maria rouba completamente a cena neste filme, é girl power total. Além disso, a maquiagem carregada das bruxas estão incríveis e apavorantes. O filme ainda mistura ótimas cenas de ação de grandes efeitos visuais com cenas de flashbacks dramáticas.

Coraline e o Mundo Secreto

Tá bom… Os personagens com olhos de botão são assustadores, mas o filme é muito gracinha e você devia dar uma chance.

Enquanto explora sua nova casa à noite, Coraline descobre uma porta secreta que contém um mundo parecido com o dela, porém melhor em muitas maneiras. Todos têm botões no lugar dos olhos, os pais são carinhosos e os sonhos de Coraline viram realidade por lá. Ela se encanta com essa descoberta, mas logo percebe que segredos estranhos estão em ação: uma outra mãe e o resto de sua família tentam mantê-la eternamente nesse mundo paralelo.

Realizado através da encantadora técnica do stop-motion, o longa ainda traz uma fotografia fascinante que contrapõe a paleta “dessaturada” do mundo real e os tons mais quentes com cores mais vivas do outro mundo. A direção ainda passeia no aspecto de sonhos e pesadelos durante o longa.

Festa no Céu

Essa foi a primeira animação com temática de Dia de los Muertos que assisti, e sempre que posso assisto de novo.

Em San Angel, no México, viviam Manolo, Maria e Joaquim, amigos desde a infância. Mesmo que suas vidas tenham tomado rumos diferentes – Maria foi para Europa, Joaquim ingressou na vida militar e Manolo se dedicou para ser toureiro – algo continuou igual: os dois ainda são apaixonados por Maria. Dividido entre cumprir as expectativas de sua família e seguir seu coração, Manolo viaja em mundos fantásticos e enfrenta seus maiores medos.

Os destaques desta animação são os personagens, que parecem serem feitos de madeira, a dublagem nacional é maravilhosa e tem nomes como Marisa Orth e Thiago Lacerda, e a trilha sonora que tem Creed e Rod Stuart. Além, é claro de uma linda história de amor e amizade, culminada em uma explosão de cores.

Viva: A Vida é uma Festa

Assim que terminei essa animação ela se tornou a minha favorita da Pixar. A cultura mexicana foi retratada com tantos detalhes e carinho, o filme é cheio de cores e passa uma mensagem de amor familiar lindíssima.

Miguel é um menino de 12 anos que deseja ser um músico famoso, mas precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos. Miguel é um menino de 12 anos que deseja ser um músico famoso, mas precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. A aventura, com inspiração no feriado mexicano do Dia dos Mortos, acaba gerando uma extraordinária reunião familiar.

Você pode conferir a crítica completa deste filme aqui.

Elvira, a Rainha das Trevas

Olha, eu sei que o visual da Elvira não é exatamente o que seria considerado permitido para crianças, mas ela é tão maravilhosa que mereceu entrar nessa lista.

A exuberante e excêntrica Elvira é anfitriã de um programa de baixo orçamento sobre filmes de terror, mas tudo pode mudar quando ela herda da até então desconhecida tia-avó Morgana, uma velha mansão em Fallwell. Ela sonha em vender a casa e ir para Las Vegas, mas encontra dois sérios problemas: o primeiro são os habitantes mais velhos da cidade, que ficam espantados com o modo de como ela se veste e se comporta, acreditando que Elvira é um perigo para as crianças e jovens da região. O segundo problema é Vicent Talbolt, um malvado e asqueroso tio de Elvira que não herdou nada, mas deseja obter de qualquer maneira um “livro de receitas”, que dará a ele imensos poderes para fazer diversos tipos de bruxarias.

Não quero que as pessoas lembrem de mim como um belo par de pernas…eu também era um belo par de seios! – Elvira

A trama pode não ser das mais complexas, mas é um prato cheio para quem aprecia filmes trash e com cenas e frases memoráveis.

Deixe uma Resposta

Bia Lourenço
Bia Lourenço, paulistana, formada em Design Digital e Pós-Graduada em Eventos. Apaixonada por Harry Potter, Mulher-Maravilha, Batman, Sakura Cardcaptors, Turma da Mônica e Star Wars. Autora no blog www.biialou.com