Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Favela Gótica | Resenha

Diversas obras retratam o mundo pós-apocalíptico, mas nenhuma delas conseguiu até então me mostrar de uma forma tão disforme e animalesca como Favela Gótica proporcionou.

Favela Gótica é um romance publicado pelo autor brasileiro Fabio Shiva em 2019, pela editora Verlidelas. Tivemos o prazer e a honra de receber a história diretamente do autor, e confesso que desde a primeira leitura do que se tratava, fiquei curioso para ver aonde a história poderia me levar, e fui surpreendido com referências a outras obras que eu tanto amo e jamais imaginei que poderiam estabelecer uma conexão ao final da minha leitura (sem spoilers, é claro).

Liana é a personagem principal em toda a história. Ela vive numa favela em que o perigo ronda todos os dias, e as incertezas são maiores do que os êxitos durante as lutas para sobreviver a cada perrengue que passa. Ela é conhecida como a mais astuta dentre um grupo de pessoas, a ter acesso ao produto mais visado da favela: a droga Z. Nessa sociedade, além de todos os vícios e males que conhecemos das nossas rotinas, a Z é a mais potente de todas, causando uma dependência sem igual.

Além de sobreviver do tráfico, Liana se prostitui pelas ruas para que possa manter o seu vício, afinal sem as hóstias diárias, que é como são chamadas as doses da droga, Liana passa a ter impactos drásticos na sua sanidade, não sendo capaz nem de se manter em pé. A personagem é retratada a todo momento como a beira da beira da sociedade, a escória que não tem volta e está fadada ao fim muito próximo, visto que é só mais uma para sustentar a indústria do mal, movida a drogas, sexo e violência.

Um dos grandes pontos a destacar da história de Fabio Shiva está na forma que ele descreve as classes da sociedade de uma forma completamente animalesca, aonde nos faz questionar se de fato a Terra, ou onde quer que a história se passe, está sendo habitada por animais que adquiriram cognição com o tempo, ou não passa de uma percepção da personagem sobre as pessoas que passam ao seu redor. Orcs asquerosos são alguns dos admiradores de Liana no prostíbulo, crocodilos sustentam o tráfico de drogas na favela e lobos são os policiais que fiscalizam todo e qualquer ato ilícito.

Em nossa cidade habitam monstros, como em todas as outras. A diferença é que aqui ninguém finge que eles não existem.

Favela Gótica em grande resumo narra a jornada de descobertas de Liana e junto dela descobrimos o que de fato essa sociedade vem sofrendo, quais são suas rotinas e se aprendemos com nossos erros durante os anos ou se descemos ladeira abaixo. Muito além do que uma história futurista e fantasiosa, a obra é uma pura crítica social que retrata desigualdade e injustiças através de personagens caricatos, em que é nítida a intenção do autor.

A narrativa é direta e sem enrolações, aonde prevalece muito mais a exploração de novos ambientes e descobertas, do que de fato a descrição de uma situação ou o desenvolvimento de um relacionamento, assim como Liana, que é vazia e vive cada dia de uma maneira diferente, afinal sua vida é movida por incertezas.

A leitura é pesada e acaba assustando pela ousadia e detalhismo exacerbado em certas situações um tanto quanto repulsivas do dia-a-dia da garota, o que chegou a me incomodar em parte da leitura, principalmente pela sexualização da protagonista.

Infelizmente não li a versão física do livro, tendo explorado essa obra numa versão digital. O início de cada capítulo possui uma ilustração que nos dá um aspecto mais imersivo a obra, além de ter 3 ou 4 breves tópicos do que está por vir naquele capítulo, algo que me chamou muito a atenção.

Para quem procura uma história dramática repleta de crítica social, e que tem como cenário uma sociedade futurista repleta de imperfeições, Favela Gótica vai se encaixar no seu gosto.

Você pode adquirir o livro diretamente pelo site da editora, clicando aqui.

Arte
8.5
Composição
8
Diagramação
9.5
Enredo
8
Personagens
7
Voto do Leitor(a)1 Vote
7.9
8.2
Show CommentsClose Comments

Leave a comment