Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Enraizados | Resenha

Contos de fadas fazem parte de nossas vidas desde a infância, o que nem todo mundo sabe é que as histórias originais são bem mais sombrias e aterrorizantes. Em Enraizados, a narrativa segue a linha dos contos originais, com batalhas cheias de carnificina, possessões e sexo.

Como toda boa história de fantasia, em Enraizados existe uma floresta e essa floresta cerca o povoado em que se passa a história. A floresta é corrompida por algo maligno e incompreensível, ela existe a muito tempo, é mais antiga que o povo que habita a região. Ninguém sabe como ou porque a floresta ficou assim, mas todos sabem que não se pode chegar perto de mais, senão a corrupção da floresta te pega e você vira parte da monstruosidade. Pessoas tocadas pela corrupção são transformadas em Andarilhos, criaturas com corpo de madeira que esquecem quem já foram e as pessoas que já amaram, ou se transformam em arvores coração e ficam presos para sempre dentro de uma árvore, dando sua vida e forças para a floresta.

Todas as outras árvores que eu vira na Floresta eram de tipos conhecidos, apesar da casca manchada e dos ângulos artificialmente retorcidos de seus galhos: carvalhos, bétulas pretas e pinheiros altos. Mas essa era uma árvore que eu nunca vira.

A única proteção que os vilarejos tem contra a floresta é o Dragão, um mago poderoso que vive isolado em uma torre. Como pagamento pelo seu trabalho, todo ano na época da colheita, Sarkan vai até um dos vilarejos coletar as oferendas e a cada dez anos ele escolhe uma moça prendada e bonita para morar com ele na torre.

Ser escolhida pelo Dragão é uma honra e também uma desgraça, após os dez anos a moça é devolvida para a família com um dote vasto, porém quem vai querer se casar com uma moça que passou dez anos presa em uma torre com um homem? Certamente essa moça já não é mais pura e talvez deva até ser temida.

Agnieszka é uma garota desajeitada que esta sempre suja e cheia de arranhões, sua vila oferecerá a moça que o Dragão levará para a torre esse ano, mas Agnieszka e sua família não se preocupam com isso, todos sabem que Kasia será a escolhida, afinal desde criança Kasia foi educada e treinada para ser a escolhida e servir seu mestre com perfeição.

Ao longo da história conhecemos mais a fundo os personagens e o que realmente está por trás de suas intenções, também conhecemos um pouco mais sobre o reino, sua história e costumes. A floresta está sempre presente na narrativa, quase como um personagem.

Fiquei impressionada durante a leitura, esperava algo fofinho e me deparei com batalhas sangrentas entre o exército do rei e a floresta, os trechos em que pessoas eram corrompidas me atormentaram antes de dormir e nos sonhos.

Além disso também fiquei encantada com o desenvolvimento de uma das personagens principais, a forma como ela passou a se enxergar e a ter consciência do seu poder, mesmo sendo só uma mulher do campo.

Eu estava envergonhada e com raiva, com mais medo do que raiva: pelo o que eu sabia, o julgamento poderia começar de manhã. Inspirei fundo e contra o aperto dos ossos de baleia dos espartilhos, empurrei minha cadeira para trás e me levante, batendo pé embaixo das saias, disse:

– Fulmia.

Gostei muito do desenrolar trama e do desfecho acolhedor e ao mesmo tempo sombrio, acabei a leitura com um ar de quem quer mais.

Enraizados é uma história baseada nos contos de fada poloneses, país de onde a autora Naomi Novik é descendente. O livro publicado originalmente em 2015 foi indicado ao Hugo Award de 2016 e ganhou o prêmio Nebula Award de 2015.

Eu li a 1ª edição publicada em 2017 pela editora Rocco no selo Fantástica Rocco, a edição é linda, capa com abas, letras especiais no início dos capítulos e com 376 páginas.

Definitivamente não é uma história de dormir para crianças, mas é uma excelente história para quem está em busca de algo novo.

Diagramação
10
Enredo
10
Personagens
10
Acabamento
10
Voto do Leitor(a)0 Votes
0
10
Show CommentsClose Comments

Leave a comment