A descoberta do maravilhoso mundo do cosplay

0
235
views

Eu resolvi vir aqui contar para vocês, sobre uma descoberta que fiz este ano. Não é um novo filme, nem uma série escondida na Netflix, mas sim uma nova tribo que me encantei ao fazer parte. Vou contar para vocês, como foi minha primeira experiência como cosplayer.

Tudo começou em 2014, a primeira CCXP. A quantidade de cosplays existentes em um só lugar é uma coisa de arrepiar! Lá eu vi que não só Heath Ledger poderia ser um Coringa espetacular, e que os super-heróis estavam sim entre nós! Mas, eu ainda não entendia… porque os fãs fazem aquilo? Porque se caracterizar como seu personagem favorito, preparar uma roupa muito parecida ou idêntica e interpretá-lo para milhares de pessoas em um evento? A resposta para essa pergunta veio aos poucos…

Em 2015/16, eu já comecei a conhecer cosplayers e a entender como era construído esse universo. Desde a escolha do personagem até a confecção da roupa e interpretação, o processo foi ficando mais claro, mas ainda algo que jamais imaginava fazer. Sempre gostei daquela coisa mais amadora, de festa a fantasia para que todo mundo pudesse se divertir a beça, mas para mim o cosplay era algo muito além disso. Eu descobri que não…

Enfim chegou 2017, o ano do meu primeiro cosplay. Era Halloween (sim, eu decidi fazer cosplay a menos de 2 meses da CCXP), e minha família montou uma pequena festa em casa, apenas para celebrar a data que tanto gostamos. Cada um foi improvisando uma fantasia, até que reparei que não tinha nada. Foi quando comecei a pensar: Seria legal se eu fizesse uma fantasia para mim, não é? Foi esse pensamento que mudou tudo.

Fantasia? Porque não o cosplay? CCXP vem aí, seria bacana. Mas que personagem fazer? Um personagem com cavanhaque que meu porte físico permita e que eu admire. Eu olhei para a parede do meu quarto…

Pá! Vai ter barganha na CCXP17! Dr. Estranho era a escolha certa! Mas outro ponto, onde eu vou achar a roupa? Vai ser caríssimo tanto detalhe… Sem magia, sem Dr. Estranho… o Olho de Agamotto. Putz, acho que não vai rolar.

Eu aprendi que com o cosplay tudo pode começar da forma mais simples que possa imaginar, o importante é a essência e a sua paixão estar lá.

Busquei fotos de outros cosplayers e levei para uma costureira conhecida da família, junto com a foto do personagem.

Aqui eu reservo para meu agradecimento especial a essa pessoa maravilhosa, que em 1 mês conseguiu fazer de forma esplêndida Dr. Stephen Strange tomar forma! Ela chegou até a assistir o filme para reparar nos detalhes da roupa, afinal ela queria fazer tudo perfeito!

Quanto ao Olho de Agamotto, usei um pequeno que eu tinha como item de decoração, o importante seria passar a ideia e me divertir. O sapato comprei numa loja online. No mais, foi aguardar o dia.

Com a roupa toda pronta e os acessórios providenciados era hora de barganhar. A escolha foi o sábado da CCXP17, dia que eu teria a companhia da pessoa que mais me incentivou durante toda esta jornada, e também colaboradora desse blog: Marcelle Suazquita. Na companhia de Lagertha, de Vikings, eu vivi o meu dia mais divertido de todos os anos de CCXP!

É muito mágico você andar pelos corredores abarrotados e as pessoas te reconhecerem, pararem para tirar foto, ou simplesmente as crianças cochicharem aos pais: “Olha mãe, o Dr. Estranho!”. Esses momentos eu vou guardar para vida, desde aqueles que emocionaram, aos que me fizeram rir, ou as amizades que conquistei graças a barganha do Dr. Estranho.

Eu paro e me faço a mesma pergunta de 4 anos atrás: porque os fãs fazem aquilo? Hoje eu tenho a resposta. É pura e simplesmente paixão aos personagens e a esse fantástico universo que todos nós amamos!

Para CCXP18 terá cosplay novamente. Dr. Estranho vai voltar, e junto dele mais um parceiro ainda a definir. Mas o fato é, que eu não me desfaço mais desse maravilhoso mundo do cosplay tão cedo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here