Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Batman Day | A construção de um Bat Fã

Sou nascido em 1994, e meu primeiro contato com algo relacionado ao universo gigante dos super-heróis foi a série animada do Batman no SBT. Desde então estava decretado: Batman era meu herói favorito.

Por mais que a série animada nos transmitisse grandes eventos do universo do homem morcego já passados no cinema e nos quadrinhos, a forma com que aquilo chegava ao público era muito atrativo, e encantava crianças como eu na época até os adultos, que vangloriam a série animada como uma das melhores adaptações de Batman no entretenimento. Mas em um tempo que X-Men e Homem Aranha também dominavam as TVs, porque a escolha por Batman?

A primeira coisa que mais despertou minha atenção foi o uniforme. Sim, aquele que a cada nova adaptação é julgado bem ou mal, chamou minha atenção desde início pelas suas cores preto e azul escuro, destacando o amarelo do símbolo do morcego, se impondo nas noites de Gotham. E, apesar de ser pequeno para abstrair o máximo possível disso, a motivação de Batman também me incentivou a adotá-lo como melhor herói.

Batman é a noite, é a justiça, é a vingança. Se você pergunta para uma pessoa o que ela associa ao homem morcego, muito possivelmente as respostas vão ser escuridão, sombrio, bat caverna e afins. Pois bem, Batman atua a margem da sociedade, cobrando justiça daqueles que a desrespeitam, sem cobrar reconhecimento por isso e muito menos fazer questão de ter seu rosto estampado como o salvador por onde passa. Ele faz o seu seguindo seus ideais, sem precisar de um evento cataclísmico para isso.

Como já foi contado diversas vezes, Bruce Wayne perdeu os pais brutalmente quando ainda era criança, e isso alimentou desde então o seu sentimento de justiça. Obviamente isso foi possível de ser tão aprimorado como conhecemos graças a sua enorme fortuna da família Wayne, mas isso poderia ser motivo para unicamente Batman fazer justiça para si próprio , porém sua determinação vai muito além disso.

Gotham é a casa do homem morcego, e é movida pela corrupção e máfia que correm pelos seus becos, tendo que ser combatidas por um justiceiro a altura disso. A construção do universo Batman é outra coisa que acho fascinante e muito, mas muito maior do que qualquer outro herói que eu posso me lembrar. Quem tem vilões tão grandiosos como Coringa, Charada e Pinguim, ou parceiros de ação como Robin e Mulher Gato em algumas ocasiões? Sem contar que além de seu próprio universo, Batman sem sombra de dúvidas é o herói que mais participou de histórias conjuntas com outros universos da cultura pop.

Seja em quadrinhos, filmes, jogos, séries, brinquedos ou cosplays, Batman continua levando sua mensagem de justiça a 81 anos de forma firme e forte. Entre deslizes e acertos clamorosos dentro de suas adaptações ao longo de tantos anos, considero que tudo o que vi até hoje de Batman ativa uma fagulha no meu coração nerd que é difícil explicar.

De Adam West a Ben Affleck, da oportunidade de dirigir o bat-móvel até encarar o Coringa frente a frente, até rir com as palhaçadas da adaptação LEGO, Batman sempre será o meu herói favorito. Que venha Robert Pattinson, novos jogos e novos quadrinhos para alimentar mais esse universo nerd, que precisa de Batman para seguir tão forte e representativo para todas as gerações que estão por vir.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment