5 motivos para assistir The Exorcist

0
310
views

Eu já escrevi aqui no blog o que eu esperava sobre a segunda temporada de The Exorcist, série da Fox (Confira aqui). Mas resolvi contar porque você deve dar uma chance a saga dos padres Marcus e Bennet.

A série não teve o sucesso mundial esperado em suas duas primeiras temporadas, mas entrega uma história muito bem construída e que tem relação sutil com o filme de 1973. Pretendo te convencer de que não é mais uma mera história de exorcismo, mas que o capiroto trouxe planos bem mais audaciosos para a TV.

1 – O mistério construído

The Exorcist traz em suas duas temporadas (até então), 2 histórias diferentes focadas em casos de exorcismo de pessoas distintas. O primeiro ano foca em Casey e a família Rance, rodeada de mistérios. Conforme vai se apresentando a trama, cada membro da família parece mais suspeito ainda, acerca da possessão da filha mais nova.

Já a segunda temporada, mostra Andrew Kim, o pai de órfãos que vive em um misterioso casarão numa ilha. É preciso dizer que ilha, casarão e órfãos geram uma boa trama de mistério e terror?

2 – O elenco

Em sua estreia no mês de Setembro/16, a série despertou muita atenção por trazer como personagem principal, o ex-RBD Alfonso Herrera. Eu confesso que fiquei receoso por não conhecer bem o trabalho dele, até então conhecido por mim apenas por ser o namorado de Lito, em Sense8. Mas, de forma muito surpreendente positivamente, Alfonso mata a pau no papel do padre Thomas!

A série não tem um elenco estrelado, mas traz atuações espetaculares, com destaque para os personagens Padre Marcus (Ben Daniels), Casey Rance (Hannah Kasulka), Andrew Kim (John Cho) e Verity (Brianna Hildebrand).

3 – O exorcismo

Aposto que se você é fã de filmes de terror ou suspense, já viu algum filme com a temática relacionada ao exorcismo, espíritos, demônios, etc, certo? The Exorcist me surpreendeu por mostrar a prática exorcista de uma forma diferente.

Além de mostrar como a prática é repugnada pelo Vaticano, sendo inclusive banida e banalizada, a trama mostra que ser um padre exorcista não é tão simples assim. Uma bíblia, água benta, crucifixo e algumas orações não bastam para os demônios que nos são apresentados durante os 20 episódios da série.

Você dificilmente vê em histórias clichês, o demônio enganar o padre. Em The Exorcist isso ocorre com certa frequência, mostrando que o mal está cada vez mais forte, incitando a fragilidade da Igreja perante os desafios do capiroto.

4 – A fotografia é belíssima

Como eu já disse, filme de exorcismo é o que não falta nos catálogos de filmes por aí. Mas é cada cena bizarra que a gente vê, com sangue além da conta, e os detalhes da cena passando longe de uma sequência bem construída.

A Fox traz uma série impecável com relação a fotografia, desde as cores mais frias em todos os ambientes utilizados, passando pelo grau de detalhe das cenas de possessão.

Ponto positivo também aqui para a equipe de maquiagem desta série. É impecável o trabalho realizado com Hannah e John, nos momentos em que o demônio está tomando conta do pedaço. Alcançam o objetivo de tornar repugnante olhar para os personagens possuídos pelo mal.

5 – É uma boa série de terror

Se eu te pedir para relacionar séries de terror, você teria muitas escolhas? Eu mesmo, pensando aqui enquanto escrevo este texto me lembro de pouquíssimas. Penny Dreadful e American Horror Story são algumas delas.

The Exorcist tem uma temática diferente do comumente abordado no mundo das séries e ousa em mostrar dois pontos que merecem destaque: a Igreja como uma instituição frágil e corrupta, e o exorcismo trazido a vida real com seus defeitos e imperfeições.

Em resumo, a série não é perfeita, mas traz mais acertos do que erros, se destacando no seu gênero para a televisão. Vale a conferida!

A série é transmitida no Brasil pelo canal FX, e também está disponível na plataforma de streaming Fox Play.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here