Arquivos

Quadrinhos

5 HQs PERFEITAS de Neil Gaiman para você se deleitar

Queridos leitores do Dinastia. Não vou nem fingir! O título do artigo pode ser de recomendações, mas na verdade isso aqui é uma carta de amor. No meio dessas linhas, se forçarem bem os olhos, meio como um comercial da Jequiti, vai ver um monte de corações saindo delas de tanto amor que tenho por esse homem! Se Bernard Cornwell é meu lorde e senhor, Neil está comendo pelas beiradas, pronto para dar o golpe de estado na minha vida. Por quê?

Se você gosta de mitologia, seja lá qual for, e nunca ouviu falar de Neil Gaiman, senta aqui que vou te contar sobre ele! Neil Richard McKinnon Gaiman é um autor britânico de livros, histórias em quadrinhos e roteirista brilhante. Lá nos anos 80, ele era um escritor fracassado (Sei como se sente, Neil…), rejeitado por diversas editoras. Até que em 1988 lançou uma história (que será a primeira a falarmos aqui) que chamou a atenção do público para ele. De lá para cá as definições de gênio foram atualizadas e se colocar isso no Google é a sua foto que irá aparecer.

Seus livros são um sucesso! Deuses Americanos virou uma série maravilhosa, que você pode ver a resenha aqui e do livro aqui. Coraline, Stardust viraram filmes adoráveis. E há boatos que vão fazer outra série a partir de Belas Maldições, livro de parceria com o amigo e escritor britânico Terry Prachett (Prometo resenhar sobre ele em breve!). Gaiman atingiu um sucesso tão grande que até mesmo fez participação em um episódio dos Simpsons! Vocês sabem que ser admirado por Lisa Simpson é o ápice da carreira de alguém, né?

Suas HQs são absolutamente incríveis! São do tipo que te prende do começo ao fim e você não quer parar de ler. Ainda não aprendi que não devo começar a ler uma delas na hora de dormir, pois isso significa uma noite em claro. Muitas falam de personagens que conhecemos. Alguns do universo dos super-heróis, outros da mitologia. Mas todos, sem exceção, são tão bem construídos que parecem ser reais como eu e você.

Mas esse sucesso todo não é gratuito. Suas histórias misturam mitologia, fantasia e realidade de uma forma perfeita. Óbvio que ainda não li todas as publicações dele, mas, até hoje, não houve uma que eu tenha achado sacal. Todas são bem amarradas, muitas com crítica à sociedade, ao consumo, à vida moderna. E sabe o que ele tem de mais legal? Gaiman é nerd, gente como a gente.

Você ama a Marvel? Ou a DC? Para que escolher? Neil Gaiman adora as duas! Embora tenha uma preferência velada pela casa de Batman e Superman, já escreveu para ambas. É amigo pessoal de Allan Moore e Dave McKean. Já teve alguns problemas judiciais com Todd McFarlane, por causa dos direitos de Miracleman, mas nada que manchasse sua carreira.

E aí? Já se interessou em saber mais sobre ele? Se não, volta lá para o início do artigo e lê de novo. Já falei que amo esse homem? Bem… Vamos lá para as indicações, né?

Sandman

Se você é fã de quadrinhos e nunca leu Sandman está perdendo um tempo precioso. Esta história que começou a ser escrita de 1988 a 1996 é uma verdadeira obra prima que vai fazer Gaiman ser lembrado por muitos e muitos anos mais. Lançada pela Vertigo, da DC Comics, teve impressionantes 75 edições.

Sandman conta a história de Sonho, um dos Sete Perpétuos. O que é Perpétuo? São representações humanas de aspectos comuns ao homem. São os outros: Destino, Morte, Desejo, Destruição, Delírio e Desespero. Os sete juntos são o que mantém a ordem do universo, como nós conhecemos.

Dica: Se forem comprar, procurem pela edição definitiva que contém todo o material produzido até 2006. Depois foram lançados mais 4 edições. Cada uma com 600 páginas, mas comecem com ela que não irão se arrepender.

Morte

Lançada em 2009, ela conta a história da personagem apresentada em Sandman, uma dos Sete Perpétuos. A irmã de Sonho é a tão temida Morte. Na HQ ela é apresentada como uma mulher que simplesmente faz o seu trabalho. Muitas vezes odiada, outras esperada. É mostrada de maneira tão intensa e incrivelmente inteligente que nos ajuda a entender um pouco sobre o que é a morte. Um personagem que veio para revolucionar tudo o que nos conhecemos a respeito da “Ceifadora”. Sinceramente, para mim, é uma história tão perfeita como Sandman. Falei gênio?

Triste curiosidade: Em janeiro deste ano, a Ceifadora de verdade levou Cinamon Hadley, a figurinista que serviu como inspiração visual para que Gaiman criasse a personagem, aos 48 anos, causada por um câncer de cólon.

Batman – O que aconteceu com o cavaleiro das trevas

Batman morreu. Sim, após anos de lutas e vitórias, o cavaleiro das trevas encontrou seu fim. E Gaiman juntamente com o conhecido quadrinista de X-Men e Batman, Andy Kubert, fazem uma declaração de amor ao homem morcego, em seu velório. Aliados e antigos inimigos se reúnem para prestar suas últimas homenagens. Daí saem muitas histórias diferentes sobre a vida e morte de nosso herói.

Esse livro conversa diretamente com “O que aconteceu com o Homem de Aço”, de Allan Moore e Curt Swan, que também é excelente! Dica? Leiam os dois!

Mistérios Divinos

De Gaiman com arte de Craig Russel, esta história fala sobre um assassinato entre os anjos, investigado pelo céu. Muito antes de haver pecado, dos homens aparecerem, antes mesmo de Lúcifer se tornar o Diabo. Tenho que dizer que Gaiman criou um Lúcifer tão cativante que ele ganhou uma série própria dentro da DC. Mistérios Divinos é contada por um velho anjo, que desceu dos céus muitos anos atrás. É uma deliciosa HQ que vale muito a pena ler.

O que a torna tão especial é que o autor usa conceitos bíblicos, ainda que de forma bem pessoal, e o transforma em humanos, o que gera uma identificação imediata. É muito legal mesmo!

1602

Lembra que eu disse que nem só de DC vivia Neil Gaiman? Essa incrível HQ da Marvel é prova disso! Em mais uma parceria vitoriosa com Andy Kubert, Marvel 1602 é uma minissérie em 8 edições. Nessa história SENSACIONAL, nós temos alguns de nossos heróis preferidos vivendo em (óbvio!) 1602, na corte da Rainha Elizabeth.

Que heróis, tia Mah? Bem, Dr. Estranho é o médico da Rainha. O Demolidor é um menestrel cego que entoa canções sobre um grupo de navegantes com poderes especiais: O Quarteto Fantástico. Nick Fury é o responsável pela inteligência britânica e nosso aranhoso preferido é seu pajem. Quem mais está lá? Meu amado Capitão América, Hulk, Professor Xavier… E chega! Já contei demais! Vão ler!

O incrível dessa história, que é uma das minhas preferidas da VIDA, é que Gaiman mistura perfeitamente a história da Grã Bretanha com o Universo dos Super-heróis, como se fosse real. Defeito de 1602? Nos deixar querendo mais edições.

Já amam Neil Gaiman tanto quanto eu? Isso é quase impossível, mas quero ver vocês tentarem. Ele merece! Vão lá! Leiam! E que Nossa Senhora da DarkSide Books (Nova casa do autor) realize meu sonho de conhece-lo pessoalmente.

Você pode adquiri-los neste link com até 51% de desconto!

Deixe uma Resposta

Marcelle Suazquita
Dcnauta que adora a Marvel. Aluna imaginária da Corvinal que sonha em ser uma Elfa e casar com Clark Kent. Responsável - e irresponsável - por dar pitacos em séries, filmes e literatura. Bernard Cornwell é meu lorde e senhor.